Lei Menino Bernardo

0
52
Lei Menino Bernardo

No dia 4 de abril o menino Bernardo Boldrini aos seus 11 anos foi assassinado e enterrado às margens de uma estrada em Frederico Westphalen (RS), cujo os principais suspeitos pela sua morte, é o pai e a madrasta do garoto.

Por isso em sua homenagem o que antes era lei da palmada foi renomeada como Lei menino Bernardo com o principal objetivo de proteger crianças e adolescentes de tratamento cruel e degradante.

A apresentadora Xuxa Meneghel junto com Ideli Salvatti e a Ministra da Cultura Marta Suplicy acompanharam a votação pedindo para que os pais e educadores educassem seus filhos sem violência.

Xuxa alegou: “A lei vai impedir que usem violência, é só isso. Pode educar de qualquer maneira, sem o uso da violência. A pessoa que deu uma palmada vai ser presa? Não! Nós queremos mostrar que as pessoas podem e devem ensinar uma criança sem usar violência. É só isso que estamos pedindo. É isto que a lei faz: que a criança seja vista com os mesmos direitos que nós, adultos.”

O presidente do Senado, Renan Calheiros reconhece a importância da lei, pois traz ao público a questão de como os brasileiros educam seus filhos.

Educar sem violência

A autora do projeto de lei Ana Rita ( PT-ES) alega que o ato de bater é cultural, mas que é preciso enfrentar isso, visto que não seja razoável o uso desmedido de força contra alguém frágil, diante de uma realidade na qual milhares de crianças são espancadas diariamente cujo os agressores geralmente estão apenas reproduzindo o tratamento que tiveram quando crianças.

Compartilhar
Artigo anteriorA humanização dos cães
Próximo artigoTente usar o transporte coletivo
Formada em jornalismo e letras, com experiência no jornalismo diário e também assessoria de imprensa. Pós-graduada em relações internacionais, apaixonada por viagens e novas culturas.

Deixe seu comentário