Lithopuntura: a cura da Terra

0
80
Welton Santos, Arquiteto e Urbanista Esp. em Paisagem Urbana e Rural USP.,ao lado de uma lithopuntura.
Esta matéria tem o intuito de apresentar para as famílias brasileiras uma ciência pouco conhecida mas que trás o equilíbrio necessário entre a flora e fauna das moradias, parques, fazendas e tudo que faça parte dos territórios do planeta. É uma ciência muito antiga e entrevistei um perito no assunto, Welton Santos, que vai explicar o que é  e como funciona a lithopuntura.

 

RNF: Welton o que é a lithopuntura? E como ela ajuda as famílias?
Welton: Lithopuntura é semelhante à acupuntura do corpo humano. Como o corpo humano, a Terra também é um organismo vivo, com centros de energia e interligação de veias de energia – o que se pode entender como meridianos de acupuntura. Por “tocar” permanentemente os pontos de acupuntura de uma paisagem através de pilares de pedra, é possível obter alguns efeitos positivos e de cura dentro do respectivo ambiente.
Lithopuntura – de “lithos”, grego para pedra, e “punctura”, em latim para ponto. Lithopuntura basicamente significa posicionar pilares de pedra em pontos de acupuntura de um lugar ou uma paisagem.
Ela deve mudar o momento energético atual do local, que por sua vez a condição médica onde indivíduos adoecem sem razão aparente no habitar ou trabalhar, e que os sintomas se agravam com aumento de sua permanência no local. Esta condição leva a uma severa diminuição da capacidade imunológica, estresse, ansiedade e perda de produtividade. (afinal somos formados em média 70% de água e sais minerais e ressoamos como espaço).

RNF: Quem criou a lithopuntura?
Welton: Essa é uma ciência muito antiga 8000a/c. Os povos megalíticos (Druida e Celta) da Europa já sabiam utilizar este tipo de energia, que atinge todos os seres vivos. Eles construíram diversos monumentos de pedra em locais onde estas energias afloravam mais facilmente. O mais conhecido deles é Stonehenge. Outros exemplos de monumentos em pedra construídos para a mesma função estão presentes em muitas outras culturas como: Te-pito-te-Kura na Ilha da Pascoa, Pohaku-o-kane no Havai, Puna-um na Nova Zelândia, Kaname-ishi no Japão, Paypicala no Peru, Chintamani no Tibet, entre outros.
RNF: Como é o processo de avaliação para se usar a lithopuntura nas  propriedades?
Welton: É feita a medição de dimensão do local terreno ou edifício, depois se realiza uma coleta de amostra para análise bioenergética que se resume em um pouco de terra e um vegetal. Outro ponto de partida será o magnetômetro/gaiger (medidor de radiação gama da terra), Medidor digital pH que mede a acidez. A radiação gama vinda do núcleo do planeta que por sua vez é benéfica, mas com presença de outros elementos subterrâneos (veios de água subterrâneos, falhas geológicas, massas metálica ou orgânica, gás radônio etc.) fica distorcida e prejudica a qualidade de vida dos seres vivos, neste caso o “ser humano”, e ainda se faz a verificação dos materiais naturais e não adulterados utilizados na construção no edifício/residência.
RNF: Dê  um exemplo de projeto que tenha criado nos últimos tempos?
Welton: Desde 2012 estamos concluindo  o Projeto de Biologia da Construção no Parque Ibirapuera/SP, onde foram implantados 13 lithopunturas conforme projeto geofísico e faltando colocar mais 03 lithopunturas , com proposta de reduzir o stress geopatico do solo do parque que tanto afeta o ritmo e bem estar dos visitantes e trabalhadores. Em 2017 já tivemos muitos resultados positivos onde pessoas ficam mais tempo contemplando  a paisagem e viver “O aqui e agora”, com grandes pedras  preenchendo a paisagem  com elegância e sofisticação.
NOTA DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS):

Diminuir as BRI’s (Doenças Provocadas pela Edificação e espaço local) constata que 30% em 1980 e 70% em 2016 dos edifícios enfermos são ocasionadas pela refração geopatogênica do terreno, provocada pelos materiais construtivos sintéticos, equipamentos eletroeletrônicos e ondas de radio de torres que são localizados no local ou entorno.

Deixe seu comentário