Música traz benefícios para o cérebro

A música estimula o cérebro, afeta a produtividade no trabalho e promove o bem estar

0
226
Música traz benefícios para o cérebro
Crédito: Divulgação

Existem sensações que só a música pode nos trazer. Recordações de momentos da infância, ou de um romance, nostalgia, emoção, prazer, paz, alegrias, outras despertam sensações inexplicáveis.

Para o docente com experiência em neurofisiologia, da Universidade do Oeste Paulista, Felipe Viegas Rodrigues, não importa se a pessoa é só mero ouvinte, apreciador da música, ou profissional, “a música traz benefícios em todos os sentidos, e estimula o cérebro”.

Rodrigues que também é músico, explica que existem basicamente dois tipos de alterações que a música pode provocar no cérebro: “mudanças de curto prazo, que estão relacionadas ao nosso humor; e mudanças de longo prazo, relacionadas a alterações permanentes, possivelmente da forma como nosso cérebro está conectado”.

Equipe da UTI coronariana de hospital de Presidente Prudente - Crédito: Divulgação
Equipe da UTI coronariana de hospital de Presidente Prudente

Os poderes da música vão além do que a ciência pode explicar! Rodrigues conta que a sua apreciação já foi utilizada com sucesso para reduzir dor crônica em pacientes com fibromialgia, representando melhora na qualidade de vida que os medicamentos não conseguiram. Segundo ele, o conjunto de sons e pausas da música é muito favorável ao processamento pelo encéfalo “e tem uma questão hedônica capaz de extrair sensações de prazer nos centros neurais”.

Para cada momento – O docente acrescenta que músicas em tons maiores, em geral, provocam melhora do humor, que se reflete temporariamente no desempenho de testes visuoespaciais. Tempos mais rápidos elevam o estado de alerta e também se refletem nos testes cognitivos.

“A música pode e deve ser utilizada para interferir em nosso estado de consciência, tanto para nos agitar quanto para nos relaxar. Motoristas, por exemplo, devem dirigir ouvindo música no som do carro, especialmente quando sozinhos. Músicas mais rápidas e alegres são altamente recomendadas. Claro que isso também pode afetar a produtividade no trabalho”, orienta.

Em um hospital de Presidente Prudente, a música chegou à UTI Coronariana. É o projeto “Momento Psiu”, que insere musicais na unidade de terapia intensiva, que proporciona relaxamento, trazendo alegria e esperança aos pacientes.

Ganha paciente e ganha também a equipe que acompanha esse doente. “Está sendo amenizado o sofrimento do paciente nesse período que ele fica internado. A trilha sonora da UTI é variada e escolhida de acordo com o perfil dos pacientes”, destaca o coordenador do projeto e diretor técnico da Santa da Casa de Presidente Prudente, Carlos Eduardo Bosso.

Segundo o médico ainda, é impressionante como a música deixa o ambiente mais harmonioso e até mais silencioso, proporciona mais concentração nas equipes que trabalham na unidade.

E uma vez por semana, tem música ao vivo, apresentações especiais feitas por músicos voluntários. A supervisora do projeto, é a psicóloga, Ieda Benedetti.

Para ela, a música faz toda a diferença no processo de reabilitação e recuperação desses pacientes, pois preenche o espaço com emoção. “Fiquei muito feliz em poder acompanhar essa apresentação aqui na UTI, não esperava”, afirmou o paciente Manuel Assunção Ferreira de 71 anos. “É uma imensa realização, poder usar esse dom para servir as pessoas”, falou a cantora Rachel Moreira.

Com informações da assessoria de imprensa da Santa Casa de Presidente Prudente e da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista)

Deixe seu comentário