Protetor Solar: dicas para a compra e uso do produto

0
36
Protetor Solar: dicas para a compra e uso do produto

Sim, estamos em pleno inverno! E quando falamos em protetor solar, logo pensamos em sol e verão. Entretanto, se você é do tipo que só usa a proteção em dias ensolarados, melhor rever esse comportamento.

Segundo a dermatologista Camila Mariana Santos, da clínica Salvatore, o protetor solar se faz necessário todos os dias. Independente de ter sol ou não. “Não é porque não tem sol que o perigo foi embora. O sol no inverno pode até ser diferente, porém os raios ultravioletas continuam sendo nocíveis para a saúde da nossa pele”, explica.

Escolhendo o protetor solar 

Para auxiliar na hora de escolher então qual o produto ideal, a SUNDOWN listou 7 dicas imprescindíveis.

  1. Peles secas se adaptam melhor aos protetores que possuem o benefício de hidratação. Protetores que contam com antioxidantes podem ser aplicados com objetivo complementar a prevenção contra o envelhecimento precoce da pele.
  2. Para peles oleosas são indicados protetores de toque seco e com o benefício do controle de oleosidade e brilho.
  3. A medida certa de protetor solar para cada parte do corpo é a equivalente a uma colher de chá. Para aplicar o protetor no corpo inteiro, a regra são nove colheres de chá. Uma para o rosto, colo e o pescoço. Duas para o tronco (frente e costas), uma para cada braço e duas para cada perna.
  4. Quando exposta ao sol sem proteção, a pele leva um tempo determinado para ficar avermelhada. Quando se usa um filtro solar com FPS 15, por exemplo, a mesma pele leva 15 vezes mais tempo para ficar vermelha.
  5. Hoje, existem protetores que protegem a pele imediatamente após a aplicação, mas é sempre importante buscar esta informação na rotulagem. O protetor deve ser reaplicado de duas em duas horas e no corpo inteiro se a pele estiver exposta continuamente ao sol. Caso não haja exposição constante, o ideal é reaplicar o protetor no corpo duas ou três vezes por dia.

http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/tab.gif

 

Compartilhar
Artigo anteriorInverno – 7 dicas para ser mais saudável no frio
Próximo artigoA importância do ultrassom além do sexo do bebê

Repórter da Revista Nova Família.
Jornalista formada pela Universidade Paulista, possui experiencia em produção e reportagem de TV, além de jornal e assessoria de imprensa com foco em construção de autoridade. Buscou formações ainda na área de planejamento financeiro pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Deixe seu comentário