Quem nunca passou por uma avaliação psicológica?

0
119
avaliação psicológica

A avaliação psicológica é um tema bastante específico mas, apesar disso, pessoas de diversas áreas têm grande interesse em compreender a respeito. Afinal, quem nunca fez uma avaliação psicológica? Essa, por ser tão necessária, pode ser exigida, de alguma forma, durante a vida. Grande parte da população passou, pela primeira vez, por esse processo quando tirou a Carteira Nacional de Habilitação, a CNH.

O objetivo é avaliar comportamentos inadequados que podem afetar a conduta do motorista e desencadear em acidentes. Mas, esse instrumento utilizado pela psicologia, tem diversas outras finalidades e pode contribuir de outras formas em diferentes seguimentos.

Algumas crianças durante a fase de alfabetização podem passar por dificuldades no aprendizado e serem encaminhadas para um psicólogo clínico que talvez sinta a necessidade de fazer uma avaliação mais aprofundada. Para isso, o profissional irá selecionar instrumentos adequados para diagnosticar a criança e detectar o que pode estar acontecendo no seu processo escolar.

Já os jovens, muitas vezes, necessitam de orientação vocacional para que façam a escolha certa da profissão na hora do vestibular. Para tanto, passam por uma bateria de avaliações para que definam critérios necessários para o seu futuro. Hoje em dia, muitas escolas já oferecem esse suporte.

As avaliações psicológicas são aplicadas nas diversas áreas da psicologia, seja na escolar, na clínica, na saúde, na neuropsicologia, na forense, na organizacional…se você ainda não fez a avaliação porque não tem carta de motorista, foi um aluno sem dificuldades no aprendizado e decidido quanto a sua profissão, como foi quando passou por um processo seletivo para a vaga de um emprego? Possivelmente você fez ou deveria ter feito essa etapa.

A avaliação psicológica é fundamental para que as empresas saibam quem estão contratando. Conforme mencionado em artigo anterior, é necessário que se saiba os requisitos da vaga de emprego para a escolha do candidato. E para isso, a avaliação psicológica é um dos instrumentos mais importantes para essa definição. Existem muitos mitos e dúvidas em torno disso e por isso a escolha desse tema para ser desenvolvido. Mas, afinal, o que é a avaliação psicológica?

Definição de avaliação psicológica

A avaliação psicológica é um método científico que visa fornecer tecnicamente ao profissional informações psicológicas coletadas sobre a pessoa ou grupo em que foi aplicada. Trata-se de um processo que inclui planejamento para a escolha dos recursos utilizados de acordo com a demanda. Para essa coleta existem diversas formas, como as entrevistas, observações, testes psicológicos e outros.

Com base em todos esses resultados, o psicólogo chegará a uma conclusão para o fornecimento do laudo técnico. Desses instrumentos utilizados, o que mais desperta a curiosidade entre as pessoas são os testes psicológicos. Muitas vezes, já me perguntaram o porquê de desenhar uma casa ou uma árvore durante uma seleção para emprego, indagaram sobre o porquê de fazer vários riscos verticais num papel ou até mesmo se indignaram quando o psicólogo vendou os seus olhos para concluir um teste psicológico. As dúvidas são sempre as mesmas: essas avaliações funcionam?

A validação dos testes psicológicos

Os testes psicológicos são elaborados por autores, que através de uma editora específica, fazem pesquisas e testagens em determinados tipos de populações para a validação desse material.

São realizados estudos aprofundados para essa criação e posteriormente para o seu uso através da aplicação em grupos de pessoas de diferentes idades, graus de escolaridades e culturas diferentes.

Esses resultados concentram na particularidade do indivíduo e estado em que habita, trazendo uma conclusão bastante fidedigna ao ser utilizado esse material. Entretanto, nossos comportamentos são modificados ao longo do tempo e por isso se faz tão necessária a reavaliação desses testes.

O psicólogo sempre que concluir esse processo deverá considerar a história e o meio social em que o analisando está inserido.

Esses testes psicológicos para os leigos podem ser considerados “estranhos”, que somente os psicólogos entendem. Trata-se de profissionais que estudaram muito para utilização e interpretação desses recursos. É um trabalho em que se exigem regras para atingir o nível correto na sua aplicação e análise.

Muitas vezes, os candidatos para a vaga de um emprego preocupam-se em como passar pelos testes de forma em que possa executar e obter os resultados desejados. Na verdade, isso não existe. Não se tem respostas certas e erradas para a análise de teste psicológico, será apenas traçado o seu perfil.

Existem testes em que são impossíveis de se conduzir o resultado, são projetivos e o testando não terá controle na hora de riscar o papel. Eles foram criados para investigar traços da personalidade, o seu foco de atenção, o seu nível de inteligência e outros elementos desejáveis a serem mensurados.

Outro falso conceito que se criou é o de que pessoas muito extrovertidas ou introvertidas se prejudicam durante essas avaliações na hora de disputar a vaga de trabalho. Na verdade, o que definirá serão os requisitos do cargo disputado.

As avaliações psicológicas são benéficas

As avaliações psicológicas coletam informações necessárias ao longo do processo e integram os resultados que são direcionados de acordo com o objetivo solicitado. Quando você for convidado a participar desse recurso, permita a condução do profissional, que deverá realizar a avaliação com ética, conhecimento técnico e responsabilidade durante esse processo.

As avaliações psicológicas são um dos mais importantes procedimentos utilizados para fornecer e dar suporte nos diversos campos de atuação do psicólogo. Nas empresas, por exemplo, poderão ser utilizadas para exames de seleção, evitando consequências prejudiciais na escolha errada de um candidato.

Para o desenvolvimento de pessoas, ela traz benefícios tanto aos indivíduos quanto para as organizações. Através delas, projetos de capacitação de colaboradores podem ser elaborados.

As avaliações psicológicas têm um valor positivo para as instituições, para o indivíduo e consequentemente para a sociedade.

 

 

 

 

 

Compartilhar
Artigo anteriorVocê está preparado para as mudanças?
Próximo artigoA solução para um sono de qualidade e uma vida muito melhor
Psicóloga em Recursos Humanos, proprietária da empresa Fator Humano T&D, psicóloga perita em avaliação psicológica e de trânsito, MBA em gestão estratégica em recursos humanos, formação técnica para instrutora pela marinha, formação em artes cênicas: habilidades com dinâmicas de grupo e treinamentos, cursos técnicos portuário conhecimentos na área de atuação.

Deixe seu comentário