Comunicação de casais

Comunicação de casais. Por mais que haja uma grande empatia entre um homem e uma mulher, é preciso entender que suas necessidades, desejos, percepções e

Comunicação de casais

Comunicação de casais. Por mais que haja uma grande empatia entre um homem e uma mulher, é preciso entender que suas necessidades, desejos, percepções e principalmente formas de expressão de seus afetos diferem sensivelmente entre eles. 

Assim, mesmo entre duas pessoas que se gostam, é muito fácil se criar um curto circuito na comunicação. O velho “imagino que ele esteja entendendo o que tento dizer” cria pressupostos equivocados, podendo trazer crises irreversíveis no relacionamento.

A falta do exercício de uma comunicação mais explícita e clara, faz com que o imaginário de cada um se perca em fantasias provenientes de sua própria insegurança e que vão provocando um distanciamento paulatino entre as partes. 

O medo da incompreensão  do parceiro, vai criando fantasmas e sombras na relação afetiva pelo simples temor da perda. Assim faz-se um pacto implícito de não se conversar mais sobre assuntos mais “pesados”, pois segundo o ditado popular, “quem procura, acha…”.

Ou talvez a falta de diálogo derive do pressuposto de que o homem é muito mais impaciente às DRs, pois para ele são  conversas que inevitavelmente vão do nada para lugar algum.  

Entretanto as mulheres tem sim essa necessidade maior de expressarem seus afetos, mesmo que represente apenas uma descarga sentimental momentânea ou necessidade de acolhimento.

O homem em seu pragmatismo exagerado, nestes assuntos, toma-os na maioria das vezes como uma intimação a mais de desempenho, sobrecarregando sua carga de auto cobrança e por isso sente-se acuado em tais ocasiões.

Em algumas situações é necessário um mediador para este diálogo difícil. Alguém que possa colocar legendas, provisoriamente em seus idiomas distintos e desconexos, até que eles possam entender novamente o que está tentando ser dito por seu {sua} parceiro {a}.

Contratos de relação ou de casamento devem ser vistos e revistos periodicamente. Um casal está em constante mudança e amadurecimento, e ajustes e negociações são sempre necessários.

*Por Ronald Guttmann