Três passos para projetar um quarto que “cresça” junto com seu filho

0
54
Projetar um quarto que “cresça” junto com seu filho

Quando se tem um bebê é muito comum ficar encantado com todas as opções de móveis e decorações que o mercado oferece. Minicamas em formato de carro ou princesa, por exemplo, são muito atraentes, mas são peças que em pouco tempo tornam-se ultrapassadas e terão que ser substituídas devido ao crescimento dos pequenos.

Essas mudanças, além de cansativas, podem custar caro.

A arquiteta Vanessa Ribeiro Alves da Quatrinno vai ajudar nossos leitores a escolher tipos de móveis adequados para esta fase.

Confira abaixo três dicas para compor um quarto moderno e atemporal:

Opte por móveis de dupla função

BicamaOs móveis com dupla função são ótimas opções levando-se em consideração que durante o passar do tempo o quarto de bebê irá evoluir para um quarto de criança e, posteriormente, um quarto de adolescente.

Na foto abaixo, o berço se transforma em uma cama com bicama, que pode acomodar os amigos que venham dormir em casa na “fase criança” e na “fase adolescente”.

Produtos neutros

Invista em um piso prático e de fácil limpeza, pois assim poderá ser mantido por muito tempo. Paredes em cores neutras e aconchegantes também evitam repinturas ao decorrer do tempo, assim como móveis com acabamentos simples e clássicos.

Aposte em acessórios

AcessoriosNão é porque o foco é neutralidade que o quarto do seu filho precisa ser sem graça. Os acessórios são ótimas opções, pois além de serem mais baratos, mudam a “cara” do quarto de acordo com a fase de crescimento da criança.

Peças como almofadas, quadros, móbiles, brinquedos e roupas de cama conferem personalidade ao ambiente.

 

Compartilhar
Artigo anteriorDicas para quem quer adotar um animal de estimação
Próximo artigoCriança organizada: é possível?

Jornalista desde 2005 com atuação em mídia impressa, on line e com vasta experiência como assessora de imprensa. Especialista nos segmentos de Cultura, Moda, Turismo, Beleza, Negócios, Gastronomia e Personalidades.

Deixe seu comentário