Hoje é o Dia Internacional do Voluntariado, inspire-se!

Hoje é o Dia Internacional do Voluntariado, inspire-se! Segundo a definição do dicionário Aurélio, “voluntário é aquele que procede espontaneamente, sem coação, movido pela vontade

Hoje é o Dia Internacional do Voluntariado, inspire-se!

Hoje é o Dia Internacional do Voluntariado, inspire-se!

Segundo a definição do dicionário Aurélio, “voluntário é aquele que procede espontaneamente, sem coação, movido pela vontade própria” – explicação proveniente da etimologia da palavra latina “Voluntariu”.

Pode-se dizer que o voluntário surge para suprir algum tipo de necessidade, pois se trata da pessoa que doa seu tempo ou habilidade em prol de uma determinada causa, sem receber nada em troca.

Hoje {5 de dezembro}, é celebrado o Dia Internacional do Voluntariado. A data foi criada pela ONU – Organização das Nações Unidas – em 1985, com o objetivo de promover e incentivar ações voluntárias ao redor do mundo.

No Brasil, conforme aponta pesquisa do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística –, mais de 7,2 milhões de pessoas estão envolvidas com algum tipo de voluntariado hoje.

As estatísticas também revelam que a maior parte dos trabalhos voluntários são realizados por mulheres e, geralmente, acontecem em instituições sem fins lucrativos como congregações religiosas, escolas, asilos e hospitais.

Em geral, estas instituições do terceiro setor dependem de doações e da ajuda da comunidade pois, nem sempre, têm condições de formar um quadro de colaboradores completo para atender toda demanda e atingir os objetivos de fornecer algum tipo de terapia ou apoio à população.

Por isso, o trabalho voluntário na área da saúde tem uma grande importância para quem está passando por um momento delicado e necessita não apenas de tratamento médico, mas também de carinho, apoio e atenção.

revista nova família apoia o voluntariado

A voluntária Mara Gisele, que vive no interior de SP, criou um projeto nessa área, o Fios Encantados, em 2018, e já vislumbra voos mais altos.

Com o apoio da Revista Nova Família, seu objetivo é confeccionar touquinhas de lã para os pacientes oncológicos e faz parte de um grande sonho, que é visitar o Brasil inteiro levando o projeto a quem precisa, além de despertar a importância da doação ao próximo.

“Já estivemos em alguns estados levando as touquinhas, são muitas pessoas mesmo que precisam dessa atenção, desse cuidado. Para os idosos, nós também doamos sapatinhos de lã, além de outros itens para pessoas carentes”, conta.

Mas não são apenas os adultos que podem colaborar com o voluntariado.

No conceito pedagógico do Colégio Oshiman, de São Paulo, projetos de cunho voluntário fazem parte da formação do ser e transformam a vida dos alunos e ex-alunos, como é o caso de Carolina Kawagoe, formanda da turma de 2015.

“Desde o 6º ano participo do voluntariado do Oshiman. É uma experiência rica e marcante, da qual faço questão de participar até hoje, principalmente, na Casa da Esperança, a Kibô-No-Iê {instituição para deficientes mentais}. Eles nos recebem com tanta alegria! É emocionante”, destacou Carolina.

Na sociedade atual, nem todos têm o perfil para ser voluntário, mas, com um pouco de perseverança, é possível a promoção de engajamento em movimentos e instituições de apoio.

Além disso, esse tipo de ação faz bem para a saúde de quem ajuda ao próximo. Portanto, estímulos para entrar nesse universo do voluntariado não faltam.

Por Redação