Verão em alta. Saiba como utilizar ar-condicionado e afins sem prejudicar a saúde

0
17

Especialista do Hospital CEMA explica as especificidades de cada aparelho e o que é importante fazer para aproveitar os benefícios, sem ficar doente

O verão é uma estação que agrada a muitos; no entanto, o calor excessivo pode ser bem desagradável. Para amenizar os dias quentes, entram em cena equipamentos como ar-condicionado, ventilador e umidificador. Não dá para negar que eles são uma ajuda e tanto, mas é preciso cuidado. Se não forem regulados e usados corretamente, podem causar danos à saúde, principalmente ao aparelho respiratório. O otorrinolaringologista do Hospital CEMA, Cícero Matsuyama, dá dicas de como usufruir dessas tecnologias e manter-se plenamente saudável. Confira!

Ar-condicionado

Regulagem da temperatura

Evite deixar o ar-condicionado com uma temperatura muito baixa. “Essas mudanças bruscas de temperatura prejudicam o organismo por causa do choque térmico, principalmente no caso de pessoas mais sensíveis, que têm alergias respiratórias, por exemplo. Prefira, nesse caso, regular o aparelho para 22 graus, uma temperatura agradável e que não faz mal para o corpo”, diz o médico.

Limpeza

Mantenha sempre o ar-condicionado limpo. Em casa ou nos escritórios, dá para fazer uma limpeza nos dutos 1 vez ao mês, como indicado no manual de instruções que vem no aparelho. Basta utilizar água e sabão, nada mais que isso. Alguns lugares mais empoeirados demandam uma frequência maior, a cada 15 dias. Para limpar profundamente, é necessário chamar uma equipe especializada a cada 6 meses.

No carro

O ar-condicionado do carro só pode ser limpo por profissionais, pois cada modelo tem sua especificidade e necessita desmonte das peças. “No entanto, geralmente, as concessionárias disponibilizam troca do filtro nas revisões”, orienta Matsuyama.

Abra a janela, de vez em quando

É importante, durante o uso do ar-condicionado, ventilar um pouco o ambiente, abrindo as janelas, de vez em quando. Isso evita o ressecamento do ar, melhorando a circulação e diminuindo as chances de proliferação de bactérias e fungos do ar”, diz o médico.

Hidratação

Beber bastante água e lavar as narinas são dicas que devem ser seguidas por todas as pessoas, mas, principalmente, por quem fica muito tempo em lugares com ar-condicionado. Manter o organismo hidratado minimiza as chances de proliferação de micro-organismos nocivos ao aparelho respiratório.

Ventilador

“O ventilador é mais saudável que o ar-condicionado, principalmente por que não provoca as mudanças bruscas de temperatura tão nocivas ao corpo”, explica o especialista do Hospital CEMA.

O mais importante, segundo ele, é manter o aparelho sempre limpo e em uma frequência equilibrada. Uma dica importante é evitar colocar o ventilador voltado para as pessoas, e preferir deixá-los posicionados em direção à parede ou mesmo no teto.

O ambiente onde o ventilador funciona deve estar limpo, livre de pó. Caso contrário o aparelho vai movimentar todas as partículas de poeira, o que pode provocar crises alérgicas e outros problemas de saúde.

Umidificador

O umidificador pode ser um aliado e tanto quando o clima está muito seco. O importante é evitar deixar o aparelho ligado muito tempo, pois ambientes muito úmidos favorecem o aparecimento de fungos. “Em climas mais amenos, o umidificador pode ficar de 2 a 3 horas ligado. Vale lembrar que a umidade permanece depois que o aparelho é desligado, basta deixar o lugar fechado”, explica o médico.

Assim como o ar-condicionado e o ventilador, o umidificador também precisa de limpeza regularmente.

Dicas caseiras funcionam?

Muita gente utiliza dicas caseiras para umidificar o ambiente. No caso de bacias com água, Matsuyama explica que a superfície é muito pequena para fazer o efeito desejado. O ideal é colocar uma toalha de banho molhada na cabeceira da cama.

“Uma dica boa para limpar o ambiente é utilizar o vinagre. Muita gente não sabe, mas ele é um dos melhores bactericidas que as pessoas têm em casa, pois modifica o PH do ambiente, matando as bactérias”, detalha.

Deixe seu comentário