6 erros que donos de cachorro cometem ao cuidar da saúde de seus filhotes peludos

saúde animais

6 erros que donos de cachorro cometem ao cuidar da saúde de seus filhotes peludos

No dia 5 de agosto foi comemorado o Dia Nacional da Saúde. Instituída no calendário oficial brasileiro em 1967, a data tem o objetivo de chamar a atenção para os cuidados com a saúde.

 Mas não são apenas os humanos que precisam estar atentos à ela, os animais também merecem toda atenção no quesito saúde. 

Pensando nisso, a DogHero, aplicativo que promove a conexão entre quem tem cachorro e uma comunidade de passeadores e anfitriões escolhida a dedo, elencou alguns dos principais equívocos cometidos por eles e, o mais importante, como fazer para evitá-los. 

As orientações foram sugeridas por Alessandra Amieiro, veterinária colaboradora da empresa, CRMV – SP 47027. Confira abaixo quais são eles:

1 – Dar comida de humano

O ato de dar alimento humano aos animais é um dos fatores que mais contribui para a obesidade em cachorros, alimentos como chocolate, uva, açaí, carambola e tomate, por exemplo, são tóxicos e outros são de difícil digestão para os cãezinhos e podem fazê-los engasgar. 

2 – Não seguir a quantidade de ração recomendada

Ela é uma forma mais fácil e prática de alimentar o seu cãozinho: depois de escolhida, basta oferecer a quantidade ideal para o animal diariamente. A informação sobre a quantidade de ração a ser oferecida está presente no rótulo e é importante que seja seguida à risca para evitar tanto a obesidade quanto a desnutrição. Apesar disso, consulte o médico veterinário antes de decidir pelo alimento e a quantidade a ser oferecida ao seu cachorro. 

3 – Escove os dentes do seu cãozinho

Pesquisas mostram que mais de 80% dos cães com mais de 6 anos apresentam problemas periodontais. O ideal, segundo Alessandra, é que a escovação seja feita diariamente e com produtos específicos para cachorro.

4 – Pular algumas vacinas

É importante seguir à risca o protocolo vacinal e, principalmente, as orientações do veterinário com relação ao período de imunização. Se o profissional lhe dizer que o cãozinho não pode se expor a outros cães durante um período, acredite. 

5 – Medicar o cachorro em casa

Fique longe dos remédios caseiros e não tente fazer uma avaliação via pesquisa no Google. Quando o seu cachorro se sentir mal, leve-o imediatamente a um veterinário. Ele saberá não apenas identificar a razão do mal-estar, como também decidir qual o melhor procedimento para cuidar da saúde do seu cãozinho.

6 – Meu cachorro fica solto em casa por isso não passeio com ele

Cachorros precisam gastar energia, sentir cheiros diferentes e conhecer outros espaços que o ambiente da casa. O passeio é importante para deixar o cãozinho feliz, mais calmo e sociável com outros cachorros e pessoas. Além disso, reduz a ansiedade do animal e, com isso, diversos problemas de comportamento, como o hábito de destruir objetos e latir em excesso.

Por Jorge Santana

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Veja os últimos posts