Terapia Auricular Francesa Auxilia no Combate contra a Depressão

238

A auriculoterapia (terapia auricular) consiste na estimulação dos pontos cutâneos específicos da orelha, promovendo, assim, uma estabilidade interna do organismo, sendo utilizada no tratamento do tabagismo, obesidade, enxaqueca, dores em geral, depressão, ansiedade, problemas na coluna e síndrome do pânico, dentre outras.

Este tipo de medicina vem atraindo cada vez mais pessoas, que buscam tratamentos alternativos, sem muita dor e sem a utilização de remédios químicos. A eficácia da auriculoterapia, especificamente nos casos da depressão que traz consigo a presença de tristeza, pessimismo, baixa estima, entre outros sintomas que aparecem com frequência e podem combinar-se entre si, tem sido um sucesso.

Há evidências de que a estimulação de pontos auriculares pode ativar pequenas fibras nervosas mielinizadas que enviam impulsos para a coluna espinal, cérebro, glândula pituitária e hipotálamo, causando liberação de endorfina no sangue.

Há evidências de alterações químicas no cérebro do indivíduo deprimido, principalmente com relação aos neurotransmissores (serotonina, noradrenalina e, em menor proporção, dopamina) e estas substâncias são, entre outras coisas, responsáveis por transmitir impulsos nervosos entre as células. Portanto os fatores psicológicos e sociais, podem ser a consequência, e não a causa da depressão.

A técnica

Esta técnica trabalha em condições de desequilíbrio emocional com resultados positivos no controle de sintomas de abstinência em adictos e depressivos. Em estudos recentes, a eficácia da auriculoterapia na redução de sintomas de depressão foi precisamente comprovada testando protocolos de pontos auriculares, com resultados quase imediatos.

O procedimento pode ser indolor, pois utiliza esferas de ouro, prata, cristais e a laserterapia estimulando de forma confortável os pontos meridianos, porém, podem ser utilizadas agulhas sistêmicas, dependendo da escolha do paciente e da avaliação profissional. Por meio desta técnica eficaz podemos melhorar nossa qualidade de vida tornando-a mais produtiva.

“Onde, para cada doença tinha um medicamento, para cada sintoma, uma molécula”, (Paul Nogier)