BeByte ensina crianças por meio de gamificação

jogos de crianças

BeByte ensina crianças por meio de gamificação

  • A BeByte, uma escola americana de tecnologia e inovação para crianças de 6 a 16 anos, ensina os alunos a produzirem seus próprios jogos indo além da programação, propriamente dita. Durante as aulas, eles aprendem: história e antropologia, para a construção dos jogos e contextualização do universo que está montando; matemática e empreendedorismo, para que saibam  como comercializar os jogos depois deles finalizados. Além disso, o contato e a dinâmica com outros alunos ajudam os jovens a trabalherem em grupo e se prepararem para o mercado de trabalho.
  • A metodologia utilizada na aprendizagem é baseada em problemas (Problem Based Learning ou PBL), um método utilizado nas escolas da Finlândia, referência mundial em educação. Desta forma o aluno aprende competências como capacidade de autogestão, responsabilidade e autonomia

Fonte :Alex Roger
fundador da BeByte, uma franquia de escola para crianças e adolescentes focada em desenvolvimento de jogos e aplicativos digitais. O empresário iniciou no mundo dos negócios com apenas 17 anos, quando montou uma escola no interior do Espírito Santo. Após três anos, a escola cresceu e foi implantada em outros 11 municípios. Alguns anos depois Alex foi para os Estados Unidos, onde desenvolveu diversos projetos na área de tecnologia e programação de jogos, como o primeiro aplicativo de manual de trânsito dos EUA e os jogos digitais New FrostBit e Korruptus. Tambe desenvolveu projetos na China, Hong Kong, Alemanha, Reino Unido, Taiwan, Argentina, França, Singapura, África do Sul e Dubai.

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Veja os últimos posts