Ciclo menstrual desregulado durante a pandemia?

Ciclo menstrual desregulado durante a pandemia?

Ciclo menstrual desregulado durante a pandemia?

Estresse e ansiedade podem ter impacto no equilíbrio hormonal e causar alterações na menstruação

Ciclo menstrual desregulado durante a pandemia? Quando falamos em menstruação atrasada, um dos primeiros pensamentos que vem à mente de uma mulher com vida sexual ativa é uma possível gravidez. Entretanto, são diversas as razões que levam uma mulher a não menstruar em alguns momentos da vida, desde a menarca (1ª menstruação) até a menopausa.

Durante a pandemia, relatos de menstruação atrasada ou adiantada e outras alterações de causas hormonais tornaram-se comuns nas redes sociais. Muitas mulheres que conhecem seus ciclos já associam esses acontecimentos ao aumento do estresse e ansiedade gerados pelo isolamento social.

Mas como isso acontece?

Um ciclo menstrual geralmente dura 28 dias, podendo haver variação entre 21 e 35 dias, desde que mantenha o mesmo padrão. Segundo a ginecologista Thalita Domenich, o ciclo pode ser afetado tanto por fatores físicos quanto emocionais, que têm potencial de atrasar ou alterar a frequência da menstruação.

Níveis altos de estresse e ansiedade geram um pico de cortisol e adrenalina na região do cérebro responsável pelo controle dos hormônios, e isso pode alterar os níveis do hormônio progesterona, que equilibra o ciclo menstrual“, explica a médica.

Para a menstruação voltar ao normal, recomenda-se identificar os fatores que estão causando estresse e tentar eliminá-los. “Meditação, exercício físico, controle do consumo de cafeína e boas noites de sono também podem ser úteis nesse processo“, informa Dra. Thalita.

Além disso, muitas mulheres optam pela utilização de anticoncepcionais orais para manter a menstruação regulada e controlar outras manifestações hormonais, como pelos e acne em excesso.

A maior parte das pílulas contém estrógeno e progesterona, hormônios sexuais que além de prevenir a gravidez, podem equilibrar os sintomas e o próprio sangramento de privação – como é chamada a menstruação de quem toma pílula“.

Fora o estresse e gravidez, há outras causas consideradas comuns para alteração no ciclo, como dietas restritivas e mudanças drásticas na alimentação; síndrome do ovário policístico; infecções ou doenças e obesidade.

Em algumas dessas situações, é possível que o desequilíbrio menstrual venha acompanhado de oleosidade excessiva e acne na pele. Mas atenção: “se o atraso for superior a três meses, é necessário procurar um médico para investigar a causa” finaliza a Dra.

*Por Dra. Thalita Domenich – Libbs Farmacêutica

https://m.polishop.vc/novafamilia/

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts