Comércio eletrônico deve movimentar R$ 9,4 bi no Natal, estima ABComm

439

De acordo com associação que representa as lojas virtuais do país, cerca de 31 milhões de pedidos devem ser realizados até 22 de dezembro

Considerada a data mais importante do calendário varejista, o Natal deste ano deve movimentar no comércio eletrônico R$ 9,4 bilhões. A estimativa é da ABComm, entidade que representa as lojas virtuais no país. Se confirmada a previsão, esse montante representará um crescimento de 12% quando comparado com a mesma data de 2017.

De acordo com a associação, cerca de 31 milhões de pedidos devem ser realizados até 22 de dezembro. O tíquete médio das compras deve somar R$ 296. Dentre as categorias, os itens mais procurados pelos consumidores estão entre os produtos de informática, eletrônicos, celulares, além de moda, acessórios, casa e decoração.

A ABComm avalia ainda que parte das vendas do período de Natal já foram realizadas no fim de semana da Black Friday. De acordo com Mauricio Salvador, presidente da entidade, 30% do total movimentado entre os dias 22 e 23 de novembro foram de consumidores antecipando a data. “Nós estimamos que cerca de R$ 876 milhões em vendas foram sobrepostas já na Black Friday”, afirma.

Salvador avalia ainda que o bom resultado observado no comércio eletrônico no segundo semestre, sobretudo no período da Black Friday, faz com os lojistas virtuais esperem um ritmo forte de vendas nas últimas semanas do ano. “Percebemos uma retomada na confiança do consumidor no ambiente econômico do país, que se reflete no varejo”, diz.

Sobre a ABComm:
A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) surgiu para fomentar o setor de e-commerce com informações relevantes, além de contribuir com seu crescimento no país. A Associação reúne representantes de lojas virtuais e prestadores de serviços nas áreas de tecnologia da informação, mídia e meios de pagamento, atuando frente às instituições governamentais, em prol da evolução do setor. A entidade sem fins lucrativos é presidida por Mauricio Salvador e conta com diretorias específicas criadas para fomentar todo o setor, entre elas: Novos Negócios; Relações Governamentais; Mídias Digitais; Relações Internacionais; Meios de Pagamento; Capacitação; Desenvolvimento Tecnológico; Empreendedorismo e Startups; Jurídica; Métricas e Inteligência de Mercado; Crimes Eletrônicos; e Marketing. Para mais informações, acesse: www.abcomm.org