Como driblar os alimentos calóricos no verão

ice-cream Photo by George Stremplis from Pexels

Sorvete e açaí têm tudo a ver com altas temperaturas, mas são duas guloseimas que podem comprometer a dieta

O verão pede alimentos mais leves e refrescantes. É quando saladas, frutas e sobremesas leves ganham destaque nos cardápios.

Isso acontece não só por uma necessidade de comidas frescas, mas também porque acabamos sentindo menos fome, o que configura a época perfeita para focar na dieta e perder uns quilinhos.

Mas algumas atitudes e guloseimas aparentemente inofensivas podem colocar a dieta a perder.

A especialista em obesidade Gladia Bernardi, autora do best-seller Código Secreto do Emagrecimento” (Ed. Gente), dá algumas dicas para manter a forma e evitar armadilhas:

Saiba escolher as guloseimas

Em relação aos sorvetes, Gladia aconselha optar sempre pelos picolés de fruta, que são muito menos calóricos e mais saudáveis do que sorvetes de massa e picolés mais elaborados.

“Um picolé de limão, tangerina ou coco não fará um ‘estrago’ tão grande na alimentação quanto um sorvete de palito com cobertura de chocolate”, diz.

A famosa “tigela de açaí” também não é recomendada pela especialista. “O açaí é extremamente calórico, e muito dificilmente a pessoa irá consumir em pouca quantidade, pois não existe tigela pequena. É melhor escolher uma opção refrescante mais saudável, como iogurte sem açúcar com frutas picadas, como morango e manga, e um pouco de mel.”

Opte por refrescos saudáveis

Com a expectativa de um dos verões mais quentes dos últimos tempos, é preciso buscar formas saudáveis para enfrentar as altas temperaturas.

“Água com limão, por exemplo, pode ser ingerida bem gelada durante o dia, e ajuda a acelerar o metabolismo. A água de coco também é uma ótima pedida, e já há diversas opções no mercado”, pontua.

LEIA MAIS: Pele de verão: saiba quais são os problemas mais comuns e como tratá-los
5 métodos de emagrecimento para quem quer perder peso de forma saudável e eficiente

A especialista alerta também para os sucos de frutas. “As frutas contêm alto índice de frutose. Sempre que possível, prefira a fruta ao suco. É melhor ingerir uma laranja do que tomar um suco de laranja, por exemplo. A minha dica é optar pelas frutas com menos açúcar, como o kiwi e o abacaxi, e deixar o suco na geladeira”, diz Gladia.

Evite a compulsão no happy hour e na praia

Outro ponto importante a ser destacado é a hora do “happy hour” com os amigos. Nessa época, com o calor e os dias mais longos, é ainda mais convidativo sair para tomar aquela cerveja no final do expediente, que geralmente é consumida bem gelada e acompanhada de petiscos gordurosos.

“Ninguém precisa deixar de socializar, mas é preciso aprender a interagir com os colegas sem que o foco seja 100% a bebida ou a comida. Quando deixamos as ações ‘comer’ e ‘beber’ em segundo plano, torna-se mais fácil tomar apenas um ou dois chopes, em vez de quatro”, explica.

O mesmo vale para o consumo na praia ou à beira da piscina. “Evite drinks com leite condensado e muito açúcar, como batidas, e dê preferência para o adoçante. Quanto aos petiscos, evite frituras. Também não é preciso comer uma porção inteira de petiscos, é possível comer com mais moderação e dividir os alimentos com os amigos, controlando os exageros”.

LEIA MAIS: Alimentos que podem prolongar o bronzeamento na sua pele
3 opções de sucos para desintoxicar, equilibrar e limpar o corpo pós-festas

Não deixe o treino de lado

Mesmo que as altas temperaturas às vezes causem sensação de cansaço e preguiça, é preciso lembrar que a rotina de exercícios não pode ser abandonada em nenhuma época do ano.

“Não é aconselhável fazer exercícios aeróbicos ao ar livre, como corrida e bicicleta, nos horários mais quentes do dia. Mas esses treinos podem ser feitos sem problemas em horários em que o sol está mais ameno, como antes das 10h e depois das 17h”, indica.

Receba nossas novidades, assine nossa newsletter!

Especial Mulher

Slider