Como Escolher a Cor Certa

198
Como escolher a cor certa

A cor certa é um fator fundamental na roupa, não só no ponto de vista estético, mas também como um efeito estimulante e de atração.

Apesar de motivo para livros e consultorias, a escolha da cor adequada é “pessoal e intransferível”.

Um espelho, uma luz natural (luzes fluorescentes podem modificar o impacto da cor) e tiras de panos ou papel em diversos tons continuam sendo a receita consagrada para descobrir a cor que melhor combina com tom da pele.

Ao testar cores utilize maquiagem. Sem ela, muitos tons parecem “apagados”.

Próximo ao rosto alterne tons da mesma família- um vermelho com um vinho, um pêssego com o rosa pink, marinho com o preto.

Sem muita dificuldade dá para perceber uma dramática diferença de resultado entre um tom e outro ao contato com a pele.

Genericamente é possível organizar as cores para as quatro matizes de pele, mas lembre-se que as texturas dos tecidos também são importantes e podem modificar o efeito da cor.

A cor certa para cada pigmento de pele

Nem sempre as cores que estão na moda funcionam com qualquer tom de pele. Na cartela de cores existem tons adequados para cada pigmento.

Amarelo e laranja

  • Mulheres morenas e ruivas estão liberadas para qualquer tom de amarelo e laranja.
  • Asiáticas e as de pele muito clara devem optar pelos amarelos queimados ou muito vivos e laranjas como goiaba, ferrugem ou coral.

Azuis

  • É a cor mais fácil de usar e coordenar, pois combina com todos os tons de pele e com outras cores de roupa.
  • Dos tons vivos até os mais escuros já são clássicos de todas as estações, além de ser a cor do tecido mais vendido no mundo- o blue jeans.
  • Os mais claros e vibrantes favorecem morenas e negras. Escuros para as peles claras. O azul turquesa combina com todos os tons.

Aquarelados (lilás, rosa, verde, azul celeste).

  • Maravilhosos nas peles douradas e negras. Desbota peles claras.

Branco

  • Roupas brancas são ideais no calor. Refletem quase toda a luz que recebem, mantendo as fibras frescas e agradáveis.
  • O branco tem ar de limpeza e frescor que valoriza desde as morenas ou bronzeadas pelo Sol até as peles mais claras.
  • Branco combina com tudo e até descombinado cria um visual interessante.
  • Vistosos em peles morenas e negras. Peles claras combinam mais com o branco natural que oferece menos contraste.

Cor de pele (bege)

  • Desfavorece as peles claras, mas perfeita nas peles bronzeadas ou escuras.

Cáqui

  • Os tons de cáqui partem do cinza gelo, param no areia, passam pelo bege tostado e acinzentado e terminam nos beges com pigmento cinza escuro ou verde militar.
  • Os tons vestem bem todas as idades e formatos de corpo. Estas cores se harmonizam com qualquer outra por serem neutras.
  • Usados perto do rosto, os tons mais claros favorecem as castanhas, morenas e negras e os escuros as loiras, ruivas e castanhas.

Marrom

  • Ideal em peles claras que podem usar os marrons em qualquer tom
  • Morenas e negras abalam com marrons claros, avermelhados ou chocolate.

Preto

  • Combina com todos os tons de pele. Da mais morena até as mais pálidas.

Rosa

  • Mulheres de pele e cabelos escuros podem usar todos os tons de rosa.
  • Mulheres claras de pele ou cabelo devem evitar os tons muito claros.

Vermelho

  • Tons vivos para peles morenas e negras. Queimados em peles claras.
  • As loiras e ruivas devem escolher as tonalidades mais escuras.

Verde

  • Aproveite os tons vivos e médios se é morena, mulata ou negra, evitando os tons escuros do verde próximo da pele.
  • Ruivas e loiras liberadas para todos os tons. Do clarinho até os militares.

Violeta

 

  • Perfeitos em loiras e ruivas, desbota quem tem pele bronzeada ou escura.

 

Entendendo as cores

Amarelo

  • Cor da energia positiva.
  • Cor da eternidade para os cristãos era muito usada em decoração de palácios no antigo Egito para garantir sobrevivência à alma.
  • Associada com o sol, os amarelos tem um apelo visual muito forte.
  • Cor sagrada em muitas culturas, especialmente no Oriente, em algumas partes do mundo são consideradas mais femininas que o rosa. Na América do Norte é a cor da segurança.

Azul

  • Representa o mundo espiritual
  • Por lembrar o mar e o céu é uma cor refrescante e jovial.
  • No Japão o azul é a cor da primavera e das vitórias.
  • No budismo é a cor da sabedoria transcendental, do infinito, inteligência e raciocínio.

Branco

  • O branco, não constitui uma cor e sim a presença de todas as cores. Fisicamente é a soma de todas as luzes coloridas, num sistema de combinação que se equilibra de tal forma que nenhuma delas predomine.
  • O branco traz claridade e significa alegria. Além de luminoso e delicado representa castidade, paz, inocência, pureza, liberdade, limpeza, honestidade. e a verdade. Por isto é a cor das noivas e debutantes.
  • A influência do branco misturado a outras cores é sempre positiva. O branco realça as tonalidades próximas tornando-as mais atraentes. Harmoniza com quase todas as cores, principalmente com as frias e neutras que se destacam na composição.
  • Muita prática, não é aconselhável em quem está fora do peso, pois ocupa muito espaço visual, engordando visualmente.

Marrom

  • Clássicos e discretos são companheiros inseparáveis, pois combinam com tudo e com todas, e aceitam interferências de cor em qualquer produção visual.
  • O look clássico desta cor sugere elegância e versatilidade nas diversas nuances- do marrom desbotado até as tonalidades mais profundas, quase preto.
  • É a cor da terra, se harmonizando com todas as tonalidades, da mesma forma que o preto.

Preto

  • Preto é a ausência da cor. Retém o calor e a energia e algumas pessoas acreditam que pode afastar a inveja
  • Apesar de a história pintar o preto associado ocasiões sombrias ou misteriosas a moda fez desta cor motivo para comemorar.
  • Preto é básico, combina com tudo e melhora o corpo de todos.
  • Se tornou elegante depois que Audrey Hepburn vestiu um pretinho no filme “Bonequinha de luxo” (Breakfast at Tiffany’s).

Rosa

  • Do rosa clarinho ao pink o rosa e todos seus tons são associadas ao romantismo, juventude e inocência.
  • Na real o rosa é camaleão, pois veste todas as idades e tipos físicos.
  • Use em combinações dentro das variações de rosa ou com outros tons.

Vermelho

  • É fácil de entender o sucesso desta cor. O tom provoca, chama atenção e vai além do fashion. Vestir vermelho pode ser atitude.
  • Dos tons luminosos até os mais profundos, os vermelhos evocam imagens fortes. Não é a toa que freqüentemente é associado ao poder nas roupas de reis e rainhas do passado.
  • Vermelho simboliza a vida, paixão alegria e energia, além de ninguém duvidar dos seus poderes de sedução.
  • Diferente dos neutros ou escuros, tecidos e acabamentos nesta cor exige um cuidado maior com a qualidade.
  • Vermelho como toda a cor luminosa, engorda. Evite nas regiões do corpo menos favorecidas.

Verde

  • Simboliza a natureza e descanso.
  • Na Idade Média identificava o portador de poderes maléficos.
  • No Islã era a cor do conhecimento.
  • Em tons vivos sugerem atividade, enquanto os tons escuros ou queimados são calmos e repousantes.

Violeta

  • Cor da paixão, dos mártires, da sexta feira santa. É a cor símbolo da alquimia, da terceira visão, dos paranormais por isto é associada ao sucesso intelectual.
  • Já foi reservada para a monarquia e o clero, por supostamente evocar elementos de magia.
  • Durante o século Dezenove, quando as anilinas para tingir foram inventadas, os tons violetas se tornaram acessíveis.
  • Hoje eles se apresentam em muitas tonalidades. Do lilás à ametista.
  • Esta cor parece fácil, mas é complicada de combinar.
  • Para não errar misture com a mesma cor em outras tonalidades, com cores frias ou mais escuras. Contrastes só para experts.

Cores neutras

A maneira de conseguir um guarda roupa básico funcional, é ancorar suas escolhas nas três famílias de neutros eternos.

Esta cartela é ideal para um guarda roupa de trabalho, pois são cores que não cansam a quem usa e principalmente em quem convive com elas, além de aceitarem facilmente acessórios nas cores da moda ou pessoais.

Cinza/preto

(tons frios)

As tonalidades vão do cinza escuro à prata e todas as intensidades de preto.

Marinho / taupe / cinza

(tons quentes e frios)

Marinho Navy é uma cor encantadora. Veste melhor que o preto, para quem passou dos 50 e aceita todas as combinações. Fantástico com beges suaves e tons de cinza, especialmente.

Marrom/ bege

(cores quentes)

Do creme aos tons tostados até o chocolate escuro.

Combinações de cores

Mas quem gosta de usar cores nada é mais moderno que tentar novas combinações como um artista faz em uma tela na hora de pintar.

Combinar cores é complicado, mas se resultado é bom, acaba valorizando até roupas batidas. Tente novas combinações com o que tem em casa ou com o que pretende comprar. Tonalidades muito próximas tendem a deixar o look sem graça. Pequenas ousadias na combinação de tons podem render elogios mesmo em peças muito usadas. O que seria de Matisse ou Mondrian, se um dia não tivessem tido a idéia de combinar cores tão diferentes em seus quadros.

Tente estas combinações de cores

  • Káqui com amarelo ou azul claro.
  • Oliva com laranja ou vermelho, oliva e azul índigo, oliva e limão.
  • Qualquer tom de azul com verde. Quanto mais claros, melhor o efeito.
  • Violeta com pink, vermelho ou amarelo. Violeta com tons de azul, especialmente o turquesa.
  • Rosa goiaba ou coral com natural, bege ou areia.
  • Laranja e pink. Turquesa e amarelo. Turquesa e cáqui.
  • Vermelho e camelo, vermelho e bordô.
  • Cinza e cáqui, cinza e vermelho.
  • Vermelho e branco e também com azul junto, bem tradicional.
  • Preto com preto em diversos tons de tintura.
  • Combinações de escuros: marrom e beringela, marrom e marinho, marrom e cinza, preto e marinho e preto e marrom.
  • Combinações de brancos: natural, alvejado, rústicos, transparentes.
  • A clássica combinação do preto e branco, sempre atual.

 Dica

Guia de cor

  • Cole no armário ou arquive no computador suas melhores fotos coloridas. Vão servir como um guia e um ponto de referência de cores, lembrando uma escolha que deu certo e que deve ser repetida.
  • Algumas cores funcionam bem em qualquer tom de pele, como o marinho, o coral e as cores naturais, do pérola ao castanho.
  • Se o preto não combina com o seu tom, mas é uma cor funcional para o seu tipo de vida, quebre-o com uma camisa ou echarpe na sua cor pessoal.

 Cor e Saúde

Os cromaterapeutas acreditam que a cor da roupa pode influenciar na saúde.

  • Amarelo

Receitada para melhorar a energia, digestão e mente, mas em excesso super estimula os nervos. Não use se está ansiosa.

  • Azul

Pode ser bom para o desenvolvimento, ruim para a circulação.

  • Índigo

Pode ajudar nas cicatrizações. Cor espiritual, mas se usada em excesso pode pesar.

  • Laranja

Pode ser bom para a asma e faz você se sentir cheia de alegria.

  • Vermelho

Pode ser a cor certa para os problemas de circulação, mas super estimula os nervos. Cor ideal para aliviar o cansaço.

  • Violeta

Pode ser bom para o sistema linfático. Cor calmante.

  • Verde

Indicado para aliviar o stress. Ruim para quem está deprimido ou pessimista.

 

 

 

Artigo anteriorA Influência da Big Data nos Negócios
Próximo artigoPilates traz Benefícios na Rotina de Idosos
Natural de Porto Alegre, nos anos 70 fundou a indústria de moda X&C, a pioneira no estado a confeccionar o estilo boutique. Neste período a marca X & C participou de vários eventos nacionais como o "Oscar da Moda" (Rio de Janeiro 82 /83) junto a estilistas consagrados como George Henry, Marco Rica, Lino Villaventura e desfiles na Fenit, em São Paulo com o produtor Paulo Ramalho. Colaborou com figurinos em novelas da Rede Globo como "Ti-Ti-Ti", "Brega & Chique", entre outras e colocou as coleções nas melhores lojas do Brasil e na loja franqueada "X & C" no Rio de Janeiro. Xico também desenhou sapatos, bolsas e roupas de couro para outras empresas comercializadas com a etiqueta "X & C" para todo o Brasil. Após a morte do sócio, em 1994, Xico encerrou as atividades de industrial e se dedicou à comunicação tentando passar para os leitores e telespectadores a sua maneira prática de ver a moda e o mercado. Durante doze anos apresentou comentários de moda no "Jornal do Almoço", na RBS TV (filiada à rede Globo) e participou cinco anos como apresentador e editor do programa Estilo (TV Com), além de escrever nos jornais Zero Hora e Diário Catarinense e em diversos sites e revistas. Neste período também prestou assessoria de moda para a rede de lojas "Paquetá" e assessoria de tendências para a empresa gaúcha Grendene e para Renner Vicunha. Em paralelo produziu eventos como os concursos "Donna da Capa" (Jornal Zero Hora) e "Concurso Garota Verão" (RBS TV) criando os figurinos e a elaboração do roteiro. Esta circulação em concursos proporcionou a Xico descobrir no interior de Lajeado a top-model internacional Shirley Mallman. Em 2001 junto a RBS e Shopping Iguatemi de Porto Alegre criou o evento "Donna Fashion Iguatemi", uma semana de desfiles para lançar novos talentos do RGS e mostrar as coleções de talentos nacionais consagrados. Em 2004 lançou o livro “ABC da Moda” pela Editora RBS, que está esgotado em todo o Brasil e que serve como livro de consultas em todas as lojas Exchange Armani brasileiras. O livro também é referência em faculdades e cursos de moda do Brasil. Xico morou cinco anos no Rio de Janeiro de 2007 a 2012 escrevendo para revistas e jornais e produzindo catálogos de empresas italianas que fotografam no Rio de Janeiro as coleções. Trabalhou como editor da revista gaúcha South Star renovando e sofisticando o padrão de diagramação e criou imagem e conteúdo para a revista Tomorrow. Em 2013 morou em São Paulo cuidando do conteúdo para as plataformas digitais da revista Pais & Filhos. Em 2014 voltou para o Rio de Janeiro para dar assessoria a uma empresa de moda. Escreve atualmente para as revistas VLK, South Star (RGS), revista Mensch (masculina), revistas Mais Influente Homem e Mais Influente Mulher (São Paulo), entre outras e mantem seu o site com atualizações diárias e a fanpage com publicações a cada duas horas, sempre com serviço de consultoria de moda e lifestyle. Também faz parte do programa “Tribuna livre” da REDE VIDA como comentarista de moda. Em 2016 se apresentou no programa do Jô Soares como especialista de moda. Atualmente participa do programa “É de Casa” na Rede Globo.