Como largar a chupeta sem sofrimento e com desenho animado

Como largar a chupeta sem sofrimento e com desenho animado

Animação “As Aventuras de Lelé” traz dicas para ajudar seu filho a largar a chupeta e a mamadeira

De acordo com especialistas em infância, a chupeta, um dos itens que surgiram para fazer parte da vida das crianças durante o século XX e tornou-se indispensável para a maior parte dos pais, é dada para os bebês como uma forma de acalmá-las. Durante a fase oral (dos 0 aos 2 anos de idade) a criança tende a associar a sucção com afeto, segurança e relaxamento por obter isso no seio da mãe.

Mas se o uso da chupeta for prolongado por muitos anos (o ideal é extingui-lo até o final da fase oral) a criança pode desenvolver problemas orais, prejudicar e/ou atrasar a fala, o desenvolvimento dos dentes e a mordida.

Se o seu bebê já usa a chupeta, aqui vão algumas dicas para tirá-la do dia a dia dele sem sofrimento e que foram especialmente tiradas da animação “As Aventuras de Lelé”, sucesso com mais de 2 milhões de visualizações e especialmente voltada para a primeira infância:

  • conscientizar a criança de que a chupeta pode não ser saudável para ela e fazer com que ela participe do processo de largar o uso, estabelecendo junto com ela horários e locais para usar e guardar;
  • evitar dar a chupeta se a criança ainda não pediu por ela;
  • distrair a criança em momentos de tensão, dor, medo ou outras situações em que ela costuma pedir pela chupeta;
  • elogiar e incentivar a criança quando ela tiver diminuído a rotina da chupeta;
  • criar uma data especial para a despedida da chupeta, criando uma história lúdica para que a criança aceite mais facilmente abrir mão da chupeta.

As dicas são inspiradas nas vivências de Lelé, o coelhinho esperto e seus amiguinhos, idealizadas pelo pediatra Fábio Bozelli e produzidas pelo Estúdio Bicharada. As animações possuem mais episódios com dicas sobre medos e angústias dos pais e das crianças.

Sobre As Aventuras de Lelé

Criado pelo publicitário Caio Trevisan Aidar e pelo pediatra Fábio Bozelli, a animação tem o objetivo de ajudar pais, mães e filhos a terem uma vida mais informada, saudável, feliz e menos ansiosa. Feito para crianças de 1 a 5 anos, o desenho possui mais de 1,5 milhões de views no Youtube, com episódios de 1 a 3 minutos de duração em média.

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Veja os últimos posts