Confira cinco dicas para empreender na área de educação

teacher-3765909_1280

Segmento apresenta grande potencial como boa opção de negócio

Investir no próprio negócio é um dos grandes sonhos do empreendedor brasileiro. A opção de abrir uma franquia requer longa pesquisa sobre a empresa, dedicação e análise de prós e contras. Tudo precisa ser levado em conta, até mesmo as preferências pessoais do candidato.

Optar pelo segmento de educação, além de poder trazer satisfação pessoal é uma fatia de mercado que está em expansão. De acordo com pesquisa realizada pela ABF (Associação Brasileira de Franchising), a área cresceu 8% no quarto trimestre de 2018, em relação ao mesmo período do ano anterior.

Julio Segala, que atua há mais de 20 anos no setor de franquias, acredita que investir na área, além de satisfação financeira, traz uma recompensa pessoal de poder contribuir com o futuro do país. “Trabalhar com educação impacta positivamente a vida das pessoas, e se torna uma missão de vida para muitos empreendedores. A educação é um universo de oportunidades, mas é também uma área bem exigente, de muita responsabilidade”, comenta o diretor de marketing do Kumon América do Sul.

Ainda de acordo com o executivo, investir nessa área requer vocação, já que significa participar ativamente da transformação da sociedade. “Considero requisitos fundamentais para o empreendedor dessa área identificar-se com ela e ter vontade de trabalhar com desenvolvimento de pessoas”, afirma. Por ser um investimento em algo intangível, Julio sugere ter em mente algumas dicas antes de empreender:

1- Pesquisa de franquia

Pesquisar as empresas para conhecer bem o produto, a metodologia e os resultados com os alunos. Saber se a rede é bem reconhecida, se tem foco na qualidade do produto e se tem clientes satisfeitos com os resultados é fundamental.

2- Modelo de negócio

Correr de modismos ou tendências passageiras criadas sem uma base ou um estudo profundo do produto e do modelo de negócio.

3- Faça uma avaliação financeira verdadeira

O critério financeiro também deve ser levado em consideração. Cheque o montante a ser investido e quais serão os custos fixos e variáveis, além do faturamento previsto. Considere também o tempo médio de retorno do investimento, assim você saberá quanto tempo terá que considerar para se manter com outros recursos até que possa fazer retiradas da empresa.

4- Lucro x satisfação pessoal

Buscar não apenas o lucro: atuar na área de educação é participar do desenvolvimento e da formação de pessoas.

5- Boa localização

Escolher bem a localização para a instalação da franquia é fundamental. A rede franqueadora pode ajudar nessa escolha, pois contam com equipes especializadas que fazem análise de mercado e viabilidade para instalação afim de verificar se a região escolhida tem potencial para receber nova franquia.

*Por Julio Segala

Receba nossas novidades, assine nossa newsletter!

Especial Mulher

Slider