Programa Criança Feliz é finalista de prêmio internacional em inovação educativa

programa-crianca-feliz-e-finalista-de-premio-internacional-em-inovacao-educativa.jpg

Programa do Ministério da Cidadania está entre os 15 projetos mais inovadores do mundo na área da educação

O programa Criança Feliz, coordenado pelo Ministério da Cidadania, é finalista do WISE Awards 2019. O prêmio é oferecido pela Cúpula Mundial de Inovação para a Educação, e reconhece as iniciativas mais inovadoras do mundo na área.

O programa do governo federal, lançado em 2017 pelo Ministério da Educação, integra ações nas áreas de educação, saúde, justiça e cultura, para promover o desenvolvimento integral das crianças de 0 a 3 anos. Ele foi selecionado entre 482 projetos e concorre, agora, com outras 14 ações da Inglaterra, França, Índia, Quênia, Ruanda, Jordânia, China e Estados Unidos.

A premiação é uma das mais concorridas do mundo, e abrange tanto projetos do setor público quanto do privado. Entre os critérios analisados pelo júri de especialistas estavam a inovação e a capacidade dos programas de transformar indivíduos, comunidades e sociedades.

Segundo o ministro da Cidadania, Osmar Terra, a indicação valoriza as ações do Criança Feliz, presente em 2.622 municípios brasileiros e que já atendeu mais de 552 mil crianças e gestantes. “O programa foi escolhido, também, por ser o maior do mundo em atenção à primeira infância. O governo brasileiro fica muito honrado, e queremos cada vez mais que o Brasil seja destaque na área social”.

Os vencedores serão anunciados em julho, e a premiação ocorrerá durante a reunião da Cúpula Mundial de Inovação para a Educação, em novembro, em Doha, no Catar. Além das oportunidades de promoção e da criação de redes de trabalho, cada iniciativa vitoriosa receberá U$ 20 mil (cerca de R$ 80 mil). Para conhecer os finalistas, clique aqui.

Como funciona o Criança Feliz

O programa promove o desenvolvimento de crianças na primeira infância, integrando ações nas áreas da saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos.

Técnicos do governo fazem visitas semanais a famílias beneficiárias dos programas Bolsa Família (com crianças de até 3 anos) Benefício de Prestação Continuada (com crianças de até 6 anos). As gestantes também são atendidas. Até o momento, mais de 12,7 milhões de visitas domiciliares foram realizadas por cerca de 16 mil profissionais.