Currículo não está em desuso: 75% dos recrutadores afirmam que o documento ainda é fundamental

Currículo não está em desuso: 75% dos recrutadores afirmam que o documento ainda é fundamental

Alcançando ascensão nas plataformas digitais, o currículo ganhou adequações ao longo dos anos e continua provando seu valor no mercado de trabalho

O “currículo vitae”, que em tradução literal significa trajetória de vida, ganhou diversas modificações ao longo dos anos. Do papel às plataformas digitais, o documento se mantém atual e sua usabilidade é imprescindível durante os processos seletivos. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Catho, que identificou que 75% dos recrutadores consideram o documento “muito importante”, enquanto 24% o julgam apenas como “importante”.

A pesquisa, realizada com mais de 400 recrutadores ainda identificou os pontos mais relevantes do documento. Segundo os dados: 58% observam as experiências do candidato, 19% objetivos profissionais, enquanto 8% olham primeiro a formação acadêmica.

Os critérios ainda são os mesmos, mas a verdade é que o currículo se adequou às necessidades tecnológicas, expandindo-se também para a internet, como por exemplo, plataformas de recrutamento online, disponíveis em formato desktop e mobile. Desta forma, fica a critério do profissional recorrer a essas outras ferramentas, o que evidencia um candidato atualizado e engajado.

Para a profissional Tábitha Laurino, gerente sênior da Catho, ainda que com tantas opções, o profissional precisa ficar atento ao que é esperado pelos recrutadores da sua área de atuação: presença nas redes sociais, currículo personalizado ou artístico, portfólio recolhendo os principais trabalhos. Independentemente do formato o objetivo se mantém, apresentar uma história profissional.

“Áreas como design gráfico avaliam as habilidades ferramentais do candidato, logo, é comum que o envio do currículo seja mais artístico e visual, bem diferente do tradicional documento Word. E isso se mantém em outros segmentos também. A personalização do documento é algo esperado pelo recrutador. Por meio dos aspectos visuais, já é possível selecionar aqueles que se diferenciam”, afirma Laurino.

Além de customização do documento, há a presença digital, onde o profissional leva as informações do papel para uma plataforma. Neste ambiente virtual o preenchimento correto de cada lacuna é indispensável e quanto mais informação mais rico o material fica.Para orientar profissionais sobre o mundo do trabalho, o Portal Carreira & Sucesso disponibiliza dicas de criação de um bom currículo, além de oferecer modelos pré-prontos de acordo com o segmento e área de atuação.

*Por Catho

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Veja os últimos posts