Dia Mundial da Fotografia: plataformas conectam fotógrafos a consumidores

lens-3046269_960_720

Segunda-feira (19) Dia Mundial da Fotografia. A escolha da data é uma homenagem ao dia em que a primeira câmera fotográfica foi apresentada ao mundo em 1839. O antiquado equipamento se desenvolveu e hoje a fotografia é popular e cotidiana. A imagem tornou-se um recurso essencial na comunicação e está presente desde redes sociais até publicações impressas. A necessidade de registros de alta qualidade abre portas para profissionais do ramo da fotografia. Para a captura ideal, o fotógrafo se especializa para entender desde arte até física e aprimora uma pitada de sensibilidade. Apesar da importância da ocupação, os fotógrafos brasileiros não tem uma profissão regulamentada. Sendo assim, muitos profissionais trabalham de maneira autônoma e usam a internet para prospectar clientes.

Para conquistar novos clientes, os fotógrafos alimentam redes sociais profissionais, criam portfólios e oferecem serviços em aplicativos e plataformas. Um exemplo de app que conecta consumidores a prestadores de serviços é o GetNinjas, maior aplicativo de contratação de serviços da América Latina. Atualmente, o app conta com cerca de 15 mil profissionais cadastrados de todas as regiões do país especializados em registros de eventos. Na plataforma, são os profissionais cadastrados que estabelecem seus preços e negociam diretamente com o cliente.

A Artluv é outro espaço interessante para os fotógrafos divulgarem o seu trabalho pela internet. A plataforma conecta artistas a clientes e amantes da arte. Hoje, art-tech contabiliza mais de 400 artistas e cerca de 30% deles são fotógrafos. Com mais de 20 anos de carreira, Luís Vinhão conhece bem os desafios e prazeres da carreira. O encontro com a profissão começou por curiosidade, quando ele se inscreveu em um curso de fotografia aos 17 anos. “Fotografia vicia no segundo clique. Você fez o primeiro clique, a primeira ampliação. No segundo clique, já viciou”, conta Luís.

Além de ter um estúdio fotográfico na cidade de São Paulo, o profissional também faz parte dos fotógrafos cadastrados na plataforma. Para o fotógrafo, a comercialização de arte na web ajuda a democratizar o acesso e o consumo da arte. “Qualquer pessoa pode criar um ensaio bonito e colocar ele lá. Isso eu acho esplêndido!”, comenta Luís. ‘”Eu acho fantástico, é o futuro, e quem estiver preparado para isso vai estar muito bem”, pontua o profissional.

Além de aquecer o mercado e ajudar na valorização dos profissionais, tais plataformas beneficiam o consumidor. Com poucos cliques, os interessados em contratar um fotógrafo conseguem encontrar profissionais capacitados com facilidade, podem comparar valores e trabalhos e contratar fotógrafos com o melhor custo-benefício. Além da economia financeira, o consumidor também poupa tempo já que no aplicativo, ele não precisa se deslocar para fazer orçamentos com profissionais que chamaram a sua atenção.

Por Fala Criativa Comunicação