Dorme com o pet? Pesquisa mostra se isso atrapalha qualidade do sono

1052

Os apaixonados por bichos gostam de ter o pet sempre por perto e na hora de dormir não é diferente. Mas, esse hábito pode prejudicar o sono? Um estudo publicado pelo Centro de Sono Mayo Clinic, no Arizona, revelou que passar a noite com o animal faz bem e pode ajudar a descansar melhor. A pesquisa contou com 150 pessoas: 56% dividia a cama com o companheiro de estimação e, dessa parcela, 41% afirmou se sentir melhor ao dormir acompanhado.

Mas, para uma noite tranquila e relaxante, é preciso se atentar a alguns fatores. A Consultora do Sono da Duoflex, Renata Federighi, explica os benefícios de dormir com o pet e alerta para alguns cuidados que devem ser tomados. “Muitos donos consideram o bichinho como membro da família e querem incluí-lo nas atividades do dia a dia, inclusive na hora de dormir. Mas é preciso ter certas precauções com esse hábito”.

Por que posso dormir com meu pet?

O vínculo estabelecido entre o dono e o animal é uma das principais vantagens de dormirem juntos. Além disso, estudos indicam que é benéfico para a saúde de ambos. “Para o indivíduo, dormir acompanhado do pet ajuda a baixar a pressão arterial e a evitar o estresse e a depressão, proporcionado pelo aspecto emocional, devido ao carinho entre os dois. Isso pode auxiliar na regulação do sono e propiciar uma noite mais relaxante”, explica Renata.

Outro fator positivo é a sensação de segurança que a presença no companheiro pode oferecer ao dono. No caso de crianças que sentem medo do escuro ou de ficarem sozinhas durante a noite, por exemplo, deixar o animal de estimação junto pode ajudá-las a superar esse quadro.

Por que evitar e quais os cuidados?

O maior medo das pessoas em dormir com o pet é o risco de doenças contagiosas, relacionadas a parasitas, por exemplo. A higiene é algo básico, mas primordial. É importante que o animal esteja limpo, com as vacinas em dia e livre de parasitas.

Além disso, se o indivíduo sofre de alergias, é necessário ter um cuidado especial, pois o bicho pode soltar pelos. “Caso o dono tenha alergia ao pelo, ele pode apresentar alguns sintomas como espirros, obstrução nasal, coriza, lacrimejamento ou coceira no nariz e na garganta, e isso pode prejudicar o sono”, esclarece a especialista. “Por isso, para que não tenha nenhum problema durante a noite, nesse caso não é aconselhável dormir com o animal”, complementa.

Segundo a consultora, também é melhor evitar dormir junto caso a pessoa tenha um sono leve, pois o pet pode se mexer muito ou emitir ruídos que atrapalham o descanso regular. Uma prática que pode ajudar para que o bicho não acorde durante a noite é garantir que ele faça todas as necessidades antes de dormir, e assim, evitar surpresas.