Educação financeira: como abordar tema com crianças e jovens

Educação financeira: como abordar tema com crianças e jovens

Educação financeira: como abordar tema com crianças e jovens

Associação de Educação Financeira do Brasil indica materiais gratuitos e disponíveis online que podem ajudar a introduzir o assunto nas famílias brasileiras, aumentando a conscientização sobre a importância de se construir um futuro mais saudável do ponto de vista financeiro, sobretudo no atual cenário de crise

No começo de 2020 a educação financeira passou a compor a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) como disciplina transversal no ensino infantil e fundamental, tornando-se obrigatória em todas as escolas do Brasil.

A adoção do tema nas instituições de ensino é uma alternativa para a resolução de problemas reais que existem atualmente no que se refere à forma como os brasileiros lidam com questões como endividamento e falta de planejamento financeiro.

No entanto, com a pandemia do novo coronavírus, as escolas de todo o país tiveram as aulas suspensas, e é preciso lançar mão, neste momento, de alternativas que contribuam para manter a instrução de crianças e jovens em relação a esse assunto tão importante, que pode ajudá-los a ter um futuro financeiramente mais saudável e promissor.

A Associação de Educação Financeira do Brasil – AEF-Brasil, que desenvolve metodologias para a disseminação do tema junto a estudantes e educadores, orienta que, com algumas dicas e ações simples, é possível continuar estudando educação financeira em casa.

A instituição reforça, sobretudo, a importância dos pais nesse processo, que podem ajudar os filhos a construírem uma relação saudável com o dinheiro, uma vez que o aprendizado que eles têm na infância refletirá na vida adulta, quando precisarão trabalhar, gerir suas próprias finanças e se sustentar.

“A educação financeira promove mudanças de comportamento com maior efetividade nos jovens e crianças. Quanto antes ensinarmos esse público os principais conceitos da educação financeira, maior a chance que estes se tornem adultos mais responsáveis, autônomos e conscientes na relação com o dinheiro”, comenta Claudia Forte, superintendente da AEF-Brasil.

Para colaborar com as famílias brasileiras nesse desafio, a entidade conta com um amplo portfólio de materiais gratuitos na plataforma  www.vidaedinheiro.gov.br, incluindo games, vídeos, livros, entre outros documentos que podem ser utilizados por qualquer pessoa que tenha interesse no assunto.

Confira detalhes sobre alguns deles:

• Game educativo 

TÁ O$$O é uma experiência educativa e divertida, que reúne temas e conteúdos voltados à discussão de comportamentos importantes, como a administração consciente do dinheiro e o consumo excessivo.

O game de educação financeira é destinado a crianças e jovens, com idades entre 7 e 18 anos, que pode ser acessado gratuitamente pelo celular, nas plataformas Android ou IOS, ou em computadores;

• Websérie 

Em 13 episódios com cinco minutos de duração, a websérie  R$100Neuras trata de assuntos como equilíbrio financeiro, gestão inteligente do dinheiro, poupança e controle de gastos.

Tudo na voz da youtuber Fernanda, personagem vivida pela atriz Raissa Venâncio, que relata suas dificuldades com a gestão das próprias despesas, sugerindo dicas para uma administração adequada do dinheiro para jovens entre 14 e 18 anos;

• Livros para crianças 

O material educativo voltado para crianças que estão no ensino fundamental (anos iniciais e finais) trabalha noções de consumo/consumidor, produtor, distribuidor, preço, lucro, perda, fonte de renda e investimento, tendo como elementos de ligação informações e conhecimento sobre diversas áreas, como Artes, Geografia, História e Ciências;

• Livros para jovens 

Para estudantes do ensino médio, o material contém temas como economia financeira em casa e na vida social, que se divide em três grandes seções: Vida Familiar Cotidiana, Vida Social e Bens Pessoais.

Em cada uma delas, renda, despesas, receita e orçamento são abordados em sete situações didáticas que trazem personagens e casos para reflexão que se aproximam das discussões presentes no dia a dia do público jovem.

“Recorrer a materiais como esses indicados ajudarão muito os pais a introduzir a cultura da educação financeira em seus lares. Todos eles foram desenvolvidos por especialistas que estão colaborando com a AEF-Brasil na sua missão de disseminar a educação financeira Brasil afora”, finaliza Claudia.

*Por AEF-Brasil e a ENEF

POLISHOP & NOVA FAMÍLIA juntos para oferecer tudo de melhor para você e sua Família!

Para saber mais CLIQUE AQUI!!!

WWW.POLISHOP.COM.VC/NOVAFAMILIA

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts

Espelho Mágico

“Espelho, espelho meu existe alguém mais bonita(o) do que eu?” O espelho encantado não foi colocado em uma prateleira vazia, mas se esconde dentro de

Continuar Lendo »