Encontro de Danças Circulares no Sesc Consolação

sesc-consolac3a7c3a3o-foto-adriano-a

Batizado de “Território da Dança: Mulheres de Norte a Sul do Brasil”, evento conta com a participação de profissionais das cinco regiões do país

Entre os dias 11 e 13 de julho, o Sesc Consolação promove um encontro voltado ao bem-estar físico, mental e social por meio da dança circular. Com o tema “Território da Dança: Mulheres de Norte a Sul”, a programação apresenta e destaca a riqueza do trabalho desenvolvido por focalizadoras do sul, sudeste, centro-oeste, norte e nordeste, reforçando o potencial da prática no Brasil e no mundo.

Serão três dias de encontro com palestras, oficinas e bailes para que o público exerça na prática todo o conteúdo promovido pelas profissionais, responsáveis por compartilharem os mais diversos assuntos relacionados ao universo da dança circular.

Além das atividades, haverá uma ambientação composta por imagens captadas pela fotógrafa Amanda Mello, referência nesse tipo de trabalho, que visa mostrar a dança circular como ação cultural que emancipa as mulheres e relata, de maneira sensível, os traços, cores e movimentos, essenciais para a existência do movimento das danças.

No dia 11, quinta-feira, às 19h, haverá um baile com a cantora Consuelo de Paula, conduzido pela focalizadora Lena Mourinho (PA).

Danças Circulares

Desenvolvido no Brasil desde 1984, o movimento intitulado Danças Circulares nasceu com o coreógrafo polonês Bernhard Wosien quando, em 1976, visitou a comunidade de Findhorn, no norte da Escócia e pôde ensinar, pela primeira vez, uma coletânea de danças folclóricas para os moradores. De lá pra cá o movimento se expandiu, ganhando força no início da década de 90 e se espalhando por parques, escolas, universidades, hospitais e instituições de diversos segmentos.

A prática é o resgate de tradições ancestrais, adaptadas aos tempos atuais. De maneira simples (não é preciso ter experiência) os profissionais ensinam os passos, treinam em roda e depois conduzem o público, através da dança e da música, na internalização dos movimentos. As músicas escolhidas são variadas, abrangem diversos países, e as danças podem ser tradicionais, regionais, folclóricas ou contemporâneas.

Focalizadoras

São as mulheres responsáveis por orientar os passos e contextualizar as danças, atentas ao bem-estar e aproveitamento do público. No encontro do Sesc Consolação, cada região do país terá uma representante:

Lena Mouzinho
Representante da região Norte (Belém/PA)

Psicóloga clínica, atua com famílias, casais e grupos. Focalizadora de danças circulares desde 2000, participou de diversos cursos com focalizadores nacionais e internacionais. Em 2015 foi focalizadora convidada do Encontro Brasileiro de Danças Circulares, realizado em Embu das Artes/SP e em 2018 compôs a equipe do Festival de Danças Circulares do Sesc Santo André. É também fundadora do OCARA, grupo voluntário que tem como pilar a comunicação não violenta, e criadora do Coletivo Ubuntu, realizador em Belém de rodas abertas à comunidade e de cursos para focalizadores de Danças Circulares.

Soraya Delúzia
Representante da região Nordeste (Natal/RN)

Formada em Educação Artística pela UFRN e especializada em Arteterapia pela UNP/RN, foi selecionada no programa de Intercâmbio e Difusão Cultural do Minc nos anos de 2009, 2013 e 2015. É também Idealizadora e coordenadora da Roda Gira Mundo de Danças Circulares em Natal/RN e sócia efetiva da Comissão Norte-Rio-Grandense de Folclore.

Ria Almeida
Representante da região Centro-Oeste (Brasília/DF)

Focalizadora de danças circulares desde 1999. Já foi convidada para encontros no Brasil e no exterior (Argentina e Itália). Co-fundadora do grupo Rodas da Lua, desenvolveu uma oficina denominada “Rodas de Cura e Movimento Interior”, trabalho específico para mulheres, que lhe rendeu o prêmio Cultura e Saúde, do Ministério da Saúde.

Lúcia Cordeiro
Representante da região Sudeste (Rio de Janeiro/RJ)

Dançarina, coreógrafa e focalizadora de Danças Circulares desde 2000. Possui vasto repertório de danças populares brasileiras e latinas de sua autoria. Participa como focalizadora convidada em festivais e workshops no Brasil e no mundo e é membro do Conselho Internacional da Dança da UNESCO.

Patrícia Preiss
Representante da região Sul (Porto Alegre/RS)

Graduada em Artes Visuais pela UFRGS (1996) e especialista em dança pela PUC/RS, trabalha com cenografia e figurino para teatro e dança, além de realizar trabalhos na área de educação, educação ambiental, cultura e saúde. Coordena o grupo de danças circulares no Parque Farroupilha e foi membro da Comissão Organizadora do Festival Rodas do Sul de 2010 a 2016. Participou como oficineira no Festival Andanças em Portugal (2013) e como focalizadora convidada no Encontro Brasileiro de Danças Circulares (2015), realizado em Embu das Artes/SP. Desde 2016 ministra oficinas de danças circulares nas feiras medievais e literárias que acontecem em diversas cidades do Rio Grande do Sul.

SERVIÇO

ENCONTRO DE DANÇAS CIRCULARES 2019
Território da Dança: Mulheres de Norte a Sul
De 11 a 13 de julho, quinta a sábado, das 10h às 19h
Local: Ginásio Vermelho (2° andar)
Não recomendado para menores de 18 anos
VAGAS ESGOTADAS

*Por Sesc Consolação

Receba nossas novidades, assine nossa newsletter!

Especial Mulher

Slider