Especial do dia dos pais da GQ Brasil abrange temas como racismo e machismo nos dias atuais

EA0uvB2WwAAJcIO

“Fomos criados por uma cultura extremamente racista”, diz Rainer Cadete à GQ sobre o filho

Pelas lentes do fotógrafo Demian Jacob, alguns atores foram clicados no Rio de Janeiro em homenagem ao Dia dos Pais (comemorado no domingo, 10 de agosto). 

Entre eles Bruno Gissoni, Cássio Reis, Érico Brás, Facundo Guerra, Raul Mourão, Rainer Cadete e Ricardo Pereira estrelam o ensaio da revista GQ Brasil de agosto.

Numa carta aberta, eles discutem os desafios da paternidade e o que mudou em suas vidas desde o nascimento dos filhos. Entre outras perguntas, eles respondem sobre o que aprenderam após o nascimento das crianças, se acreditam que eles e as mães têm funções diferentes e quem mais os inspirou a ser o pai que são.

“O meu filho é um príncipe negro. Sempre soube da existência do racismo, mas sentir de perto através dele me ensinou que a luta continua de fato. Eu e muitos brasileiros fomos criados por uma cultura extremamente racista”, afirma o ator Rainer Cadete sobre a relação com o filho de 12 anos, fruto de seu relacionamento com a ex-bailarina do Faustão Aline Alves. “Essa diversidade na vida do Pietro me dá muito orgulho (…) Na infância, ele perguntou sobre a diferença em nossa pele e respondi: ‘Todos nós somos iguais e diferentes’. Pietro não ficará imune a esta luta cruel que é o preconceito racial. Desejo, do fundo do meu coração, que meu filho cresça em um país mais igual e digno”, pontua.

Pai de Madalena, de 2 anos, de seu relacionamento com a também atriz Yanna Lavigne, Bruno Gissoni conta que sua missão como pai é mais que educar. “O machismo, por exemplo, tem data certa para acabar. Os pais, em geral, têm que acompanhar essa evolução. Acho que hoje é isso: preparar o filho para este mundo tão transformador e tão transformado no qual estamos vivendo”, analisa. Ele também fala de sua relação com dois pais. “O meu biológico, o Marcelo [Gissoni], sempre foi muito presente, assim como o meu de criação, o Beto [Simas]. (…) Aprendo diariamente com eles, até nas decisões erradas que eles tomaram e que serviram muito como exemplo para mim”.

“Eu não me acho um pai especial, tampouco quero biscoito por simplesmente fazer o mínimo”, diz o empresário Facundo Guerra, pai de Pina, 7 anos. “A mãe dela (a makeup artist, Vanessa Rozan) me inspirou a ser o pai que sou hoje. Comecei de um jeito muito tosco e ela me mostrou outro caminho (…) Me orgulho de uma relação mais horizontal e nivelada do que uma relação de respeito por autoridade. Quero que minha filha me admire, não que me tema”. 

O ator e apresentador Cássio Reis orgulha-se do doce coração do filho Noah, 12 anos, de sua união com Danielle Winits. “Nos pequenos gestos, nos pedidos para que eu ore pra ele antes de dormir, no primeiro abraço do dia, no olhar sapeca ao fazer bagunça, nas gargalhadas que compartilhamos”, resume. 

Por Isabelle Caldeira

Receba nossas novidades, assine nossa newsletter!

Especial Mulher

Slider