Filha, agradeço a Deus por ser sua mãe!

mom-863055_640

Tive filhos com a impossibilidade de não ter um. Pedi tanto que tive três e crio mais um. Quando minha filha fez dez meses ela ficou doente, internada com risco de falência renal. Quando eu olhava para os olhos dela, ela olhava para o nada e isso me apavorou!

O instinto materno me guiou a cuidar dela ali de perto, amamentando independente do que o médico falou. Liguei para a pediatra dela, que avisou para o hospital e tomou a decisão de apostar na minha filha. A pediatra foi rápida para o hospital, avaliou meu bebê que foi para o isolamento, não urinava, tomando soro e a espera de uma melhora parecia eterna. 

Eu estava trabalhando e ela tinha plano de saúde, mas eu trabalhava demais, viajava a semana toda, o mês, só tinha os finais de semana. Hoje a Vitória tem 15 quinze anos, saudável e eu continuo amando trabalhar, mas quero conciliar tudo e voltar a ser muito feliz. E depois da alta e tanta luta pela sobrevivência dela, me transformei em mãe pelos gritos da natureza. Escrevo sobre a importância da presença da mãe gestora, pregadora, e hoje quero mudar a vida de outras famílias.

A vida é incrível, muda de uma hora para outra. Agora você que sente essa mesma sensação que eu senti todos os dias trabalhando demais, fique de olho nos seus filhos, no dia de hoje, de amanhã, que não vão voltará.  No final do dia, você não conseguiu fazer tudo o que queria fazer.

Ter qualidade de vida é conseguir dar tempo de qualidade para sua família, seus amigos e você mesmo. Se você descobre que morrerá hoje, terá orgulho do legado que está deixando para a sua família?

Calma ainda não precisa entrar em desespero, trace prioridades, você, carreira, família, felicidade, dever cumprido. Pense nisso que achará a resposta!