Finanças: 3 Perguntas que você Deve Fazer a si mesmo Antes de Comprar algo

203
Perguntas que Você deve Fazer a si mesmo antes de Comprar algo

Quando falamos sobre eliminar gastos para poupar mais dinheiro, a maioria das pessoas já logo pensam que nunca mais poderão comprar nada. Entretanto a ideia não é essa. Quando falamos em consumo consciente que te farão ter finanças saudáveis não é sobre a quantidade de coisas que você compra. E sim a qualidade do seus consumos.

Em entrevista à Nova Família, o especialista em orçamento doméstico e educador financeiro Rogério Gomes de Paulino, ensina que é necessário pensar em apenas três pontos antes de qualquer compra. “São três perguntinhas básicas que se você disser NÃO a todas, ai sim você pode efetuar aquela compra tranquilamente”, diz.

Abaixo, ele explica as três perguntas:

Eu posso conseguir isso de graça?

O especialista brinca que as pessoas se esqueceram como eram as compras antes da existência do dinheiro. E que esse hábito perdido fariam com que houvesse uma economia grande no orçamento. “É simples, se pergunte se você consegue aquele bem ou serviço gratuitamente ou em forma de permuta. Ou seja, trocar o seu trabalho ou bem pelo de outra pessoa”, explica. Se a resposta for não, se você não consegue aquilo de forma gratuita você passa a seguinte pergunta.

Veja mais: Pagamento à vista – motivos para adotar esse bom hábito

Eu posso conseguir um preço melhor por isso?

Outro ponto importante na hora de compras de maior qualidade é saber quanto você pode obter de desconto naquilo. “Você sempre pode pagar mais barato por algo. Por isso peça descontos – uma das vantagens da compra em dinheiro – e pesquise em outros locais. Se a reposta for não, você não consegue preço mais baixo, você está liberado para a última pergunta”, diz Rogério.

Eu realmente não posso esperar para comprar isso?

Por fim, a dica do educador financeiro é você se perguntas se aquela compra não pode ser adiada. Se a resposta for não, Rogério diz que você pode comprar aquele bem ou serviço com o coração – e o bolso – tranquilos.

Veja mais: 5 passos para quitar as dívidas e acumular dinheiro 

Rogério finaliza explicando que a ideia é que esses questionamentos se tornem um hábito na sua vida. Só assim o educador diz que será possível que você se torne mais consciente com o consumo. “E essas dicas valem para todas as compras, pois são nos pequenos gastos que mora o perigo”, finaliza.