Formou e não conseguiu emprego na sua área? Saiba como não se afastar do mercado de trabalho

Formou e não conseguiu emprego na sua área? Saiba como não se afastar do mercado de trabalho

Estudo divulgado pelo Ipea mostra que quase metade dos jovens com ensino superior não estão trabalhando nas funções para quais estudaram. Mercado mais exigente, profissionais precisam seguir qualificação, avalia especialista em Educação e Tecnologia.

No último ano aumentou o número de brasileiros que finalizaram o ensino superior, entretanto, no mercado de trabalho, não estão conseguindo ocupar vagas que condizem com a área de formação. Segundo pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em 2018, 38% dos brasileiros que concluíram a faculdade estão nesta situação. Entre os jovens, o número é ainda maior, subiu seis pontos percentuais se comparado ao ano anterior, alcançando 44,2%.

O relatório mostrou ainda que aqueles que conseguiram garantir posto de trabalho vinculados a graduação superior não estão sendo remunerados como esperavam. Os ganhos são 74% menores que o diploma permitiria.

O especialista em educação e tecnologia Marcio Dornellas, que tem mais de 20 anos de experiência na área de educação, levanta alguns pontos importantes e orienta os formados a não se afastarem da carreira que escolheram. “Hoje temos uma população com maior instrução. Isso não pode se perder. Ainda que o mercado não consiga gerar empregos para todos aqueles com nível superior, o ideal é que os brasileiros não deixem o currículo ‘esfriar’,” orienta. Entre o primeiro trimestre de 2012 e o terceiro trimestre deste ano, o número de trabalhadores com ensino superior completo avançou de 13,1 milhões para 19,4 milhões.

Ademais, o importante é não desistir da graduação. “O grupo de trabalhadores com maior escolaridade é o que apresenta a menor chance de perder seu emprego. Insista, e, ainda que não saia já empregado da faculdade, opte pela formação continuada”, destaca Dornellas. E este comportamento do mercado foi comprovado em números pelo Ipea, no segundo trimestre de 2017, apenas 1,9% dos ocupados com ensino superior foram dispensados, resultado este bem melhor que o apresentado pelo grupo dos trabalhadores com ensino médio incompleto, que teve 5,4% dos seus ocupados transitando para o desemprego.

Para alcançar a desejada oportunidade no mercado de trabalho que seja na área de atuação pretendida, confira a seguir algumas dicas de Dornellas.

Formação continuada

Quando o diploma não é o suficiente para garantir um emprego, a formação continuada é a primeira opção. Pós graduação, MBA, Mestrado… Invista em uma especialização e procure aprimorar suas competências e habilidades.

Não se afaste do mercado

Procure manter seu currículo atualizado participando fisicamente de atividades extras e complementares, como cursos e palestras. Mantenha-se informado sobre congressos e convenções que contemplem a sua área de atuação e serão realizados em sua cidade ou em estados próximos ao seu;

Bom uso da tecnologia pode ser determinante

Com tantas plataformas de Ensino a Distância, também conhecido como EAD, não existem fronteiras para o conhecimento. Após a graduação, procure se matricular em pós graduações ou cursos online, webnários e outros recursos que podem dar um up no seu portfólio. Alguns cursos, a depender da área, podem ser feitos gratuitamente pela internet e você pode conseguir certificados até mesmo internacionais, sem sair de casa.

Acompanhe as novidades do seu segmento

Esteja sempre atento às atualizações do seu setor. É preciso que você esteja atento às demandas do mercado para seguir sua formação continuada na linha em que tiver maior oferta de oportunidades disponíveis.

Engaje-se

Se você está na faculdade, não meça esforços e participe de todas as atividades que puder. O período de absorção de conteúdo e aprendizado é este. Aproveite para cumprir estágios e conhecer as diferentes áreas oferecidas pelo seu curso. Caso tenha passado da graduação, a orientação de engajamento se aplica também as especializações. Participe o máximo que puder de palestras e eventos promovidos pela instituição.

Tenha uma rede de contatos

Não apenas pessoalmente, é importante para sua carreira profissional manter contato com alunos e professores. Faça contatos importantes e, vez ou outra, procure atualizá-los. Mostre-se disponível! Oportunidades de indicação podem surgir desta forma.

Formado pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) em licenciatura matemática, Márcio Dornellas, 40 anos, acumula experiência de mais de duas décadas na área educacional. Desenvolveu projetos, lecionou aulas, dirigiu e coordenou instituições. Atuou no desenvolvimento de iniciativas pioneiras que unem tecnologia e educação. Com ampla expertise, atualmente é empresário e trabalha em projetos voltados ao segmento educacional. O especialista está disponível para comentar pautas da editoria de educação, além de outros temas também pertinentes à área, como: ensino a distância, homeschooling, políticas de ensino, tendências da educação e aplicativos de educação.

Comentários