Grávida, bela e lisinha: mitos sobre a depilação

pele lisinha

Grávida, bela e lisinha: mitos sobre a depilação

Grávida, bela e lisinha: mitos sobre a depilação. Manter a pele lisinha, sem alergias, manchas ou pelos encravados não é uma tarefa fácil, ainda mais durante a gestação, quando a mulher está mais sensível com o barrigão que dificulta a flexibilidade.

“Muitas mulheres nos perguntam se podem fazer a depilação durante a gravidez. Existem muitas dúvidas e é preciso esclarecê-las para evitar problemas e desconfortos”, afirma a fundadora da rede de depilação Pello Menos, Regina Jordão.

“Caso a gestação seja de risco, o ideal é que a futura mamãe converse com o médico de confiança”, completa. Confira abaixo alguns mitos e verdades sobre o tema:

A depilação pode ser feita até o 9º mês?

Verdade. Não existe restrição quanto a qualquer tipo de serviço de depilação a cera, a não ser que seja por alguma orientação médica.

Do contrário, não há problema. No entanto, a pele pode ficar um pouco mais sensível devido ao inchaço em algumas regiões específicas, portanto, é preciso alguns cuidados para que não haja lesões.

O barrigão dificulta posições e impede a depilação com cera?

Mito. O recomendado é buscar profissionais que estejam habituados a atender mulheres grávidas. Esses especialistas saberão orientar quanto às posições para garantir o conforto durante o procedimento.

O laser deve ser evitado?

Verdade. A depilação a laser não pode ser realizada nesse período, devido ao alto risco de causar manchas na pele da gestante.

Os cremes depilatórios são contra-indicados?

Mito. Não há contraindicação sobre o uso desses produtos. No entanto, muitos profissionais não recomendam seu uso nesta fase da vida, pois são frequentes os casos de irritações e, considerando que a pele da mulher grávida geralmente é mais sensível, o mais indicado é optar por outro método.

Cera fria é melhor do quente?

Mito. Não há restrições quanto à depilação com cera, seja ela quente ou fria. Porém, é recomendável uma atenção maior com a temperatura do produto, devido a sensibilidade aflorada das gestantes.

Por Redação

( Imagem: Blog Grão de Gente )

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts

Antifrágil

Antifrágil. Vivemos no mundo VUCA com quatro características: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. Você já deve ter observado que tudo mudou e a essa altura

Continuar Lendo »