Hospital Summit debate temas em evidência no setor

surgeon-tying-head-scarf

Além de conteúdo teórico, debates e desafios do setor, as temáticas contemplam workshops com abordagem prática de modelos e metodologias a serem implementadas pelas instituições

 Com o intuito de ampliar as discussões sobre gestão de saúde, a Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) promove a 3ª edição do Hospital Summit, em 21 e 22 de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). O evento acontece durante a 26ª Hospitalar, reconhecida como a feira mais importante do mercado nacional e internacional do setor.

O congresso traz mais de cem palestrantes nacionais e internacionais e aborda as melhores práticas das unidades de saúde do Brasil. O foco dos dois dias de debate será a gestão das instituições hospitalares e de saúde. Em cada dia, três seminários – compostos por palestras, mesas redondas, talk shows e workshops – serão realizados simultaneamente. No dia 21, salas próprias para discutir a atenção ao idoso; a coleta de dados das instituições e a gestão de saúde corporativa. As relações comerciais no hospital do futuro, a saúde baseada em valor, e a qualidade e segurança assistencial serão abordados nas salas do dia seguinte. No total, seis temas distintos, apresentados individualmente e discutidos em profundidade.

“O Hospital Summit surgiu em 2017 com o propósito de atingir os gestores da operação dos hospitais. A cada ano, identificamos temas em evidência e buscamos os melhores profissionais e instituições para compartilhar experiências. É à nossa maneira de promover a discussão das melhores práticas e tendências, contribuindo para o avanço do setor”, afirma Eduardo Amaro, presidente do Conselho Administrativo da Anahp.

Uma das novidades desta edição é a mudança no formato dos seminários, que, por meio de atividades práticas, proporcionará uma melhor absorção de todo aprendizado. Para Marco Aurélio Ferreira, diretor-executivo da instituição, o Hospital Summit tem que contribuir efetivamente para o crescimento e atualização dos profissionais da área da saúde. “Nossa expectativa é reunir cerca de 1,2 mil pessoas, entre técnicos operacionais e assistenciais. Queremos gerar conhecimento e capacitar os profissionais interessados em buscar as novidades e tendências do nosso setor”, afirma.

Entre os palestrantes do Hospital Summit estão profissionais do Hospital do Coração (HCor), Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital São Camilo, Hospital Metropolitano, Hospital Santa Catarina, Hospital das Clínicas, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Hospital Sírio-Libanês, Hospital Mater Dei, Hospital Anchieta, Hospital Santa Cruz (de Curitiba), da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), do Hospital Mãe de Deus, Hospital Márcio Cunha, Hospital Moinhos de Vento, Rede D´Or e Hospital Samaritano.

Especialistas das instituições SOS Vida, Qualirede, Cisco, Fleury, Dr. Consulta, Korn Ferry, Banco Votorantim, Confederação Nacional da Indústria (CNI), Arquitetos da Saúde, Amil, Fundação Zerrener, Instituto Brasileiro de Valor em Saúde, United Health Group, Medtronic, The World Bank e da Universidade da Califórnia em São Francisco, também contribuirão com as discussões e compartilhamento de melhores práticas durante o evento.

Inscrições e programação completa no site do evento: http://www.hospitalsummit.com.br/

Saiba mais:

21 de maio (terça-feira)

Sala 1: Modelos de atenção ao idoso

Debaterá as transformações na sociedade brasileira, devido ao aumento de pessoas com mais de 65 anos previsto para os próximos anos, e os novos modelos de saúde pensados para os idosos. Serão apresentadas propostas de como implementar programas e protocolos para reduzir os riscos da hospitalização do idoso e como viabilizar recursos na prática hospitalar para garantir a integração com a rede de cuidados.

Sala 2: Coleta de dados e sua utilização na gestão estratégica

A capacidade de gerenciar dados é fundamental para o sucesso das empresas. Porém, estudos mostram que, em média, menos da metade dos dados estruturados das empresas é usado ativamente nas tomadas de decisão – e menos de 1% dos dados não estruturados é sequer usado ou analisado. O objetivo deste seminário é discutir como a utilização de dados é importante nas decisões estratégicas das instituições, bem como integrar as informações a partir da inovação.

Sala 3: Gestão de saúde corporativa

Os custos crescentes da saúde pressionam cada vez mais as despesas das empresas que oferecem o benefício saúde a seus colaboradores. Além disso, essas empresas, as principais financiadoras do sistema, pouco participam da discussão sobre a qualidade e a sustentabilidade da saúde suplementar. No entanto, observamos nos últimos anos uma tendência de mudança no comportamento das empresas contratantes e o crescimento do número de planos de saúde com pós-pagamento e o aumento das negociações diretas das financiadoras com os prestadores: hospitais, laboratórios, clínicas.

Diante deste cenário, o objetivo do seminário é discutir e buscar alternativas e soluções para se enfrentar o aumento dos custos com a saúde dos funcionários, que já se tornou o segundo maior orçamento de RH. Além disso, a ideia dessa programação é conhecer as alternativas ao tradicional modelo de planos de saúde e entender a maior participação dos financiadores nestes novos modelos de negócio.

22 de maio (quarta-feira)

Sala 1: Qualidade e segurança assistencial

O objetivo deste seminário é discutir como integrar os comitês de pacientes e familiares à estrutura do hospital e quais as estratégias adotadas para o envolvimento de pacientes e familiares no processo de cuidado. O processo de disclosure – que reconhece e informa ao paciente a ocorrência de um evento adverso mantendo a confiança e confiabilidade no sistema de saúde – também será um dos temas abordados no evento. Entre os cases apresentados, o caso Julia Lima – jovem que faleceu por conta de um evento adverso e gerou uma mudança no hospital – e a criação de comitês e procedimentos de gestão.

Sala 2: Relações comerciais no hospital do futuro

A proposta do tema é debater as relações comerciais entre prestadores, operadoras e indústria. As perspectivas, os desafios e os novos modelos, que passam pela medição e criação de propostas de valor.

Sala 3: Saúde baseada em valor (VBHC)

Tendência do setor, a saúde baseada em valor é uma proposta de reorganização dos sistemas de saúde em torno da relação entre desfechos clínicos e custo dos serviços relacionados aos resultados obtidos. Serão discutidos os modelos, desafios de implementação, resultados e performance, no Brasil e no mundo.

Sobre a Anahp
A Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) é uma entidade representativa dos principais hospitais privados de excelência do País. Criada em 11 de maio de 2001, durante o 1° Fórum Top Hospital, em Brasília, e fundada em setembro do mesmo ano, a Anahp surgiu para defender os interesses e necessidades do setor – bem como expandir as melhorias alcançadas pelas instituições privadas para além das fronteiras da Saúde Suplementar, favorecendo assim todos os brasileiros. Atualmente a Anahp ocupa uma função estratégica no cenário político e institucional, principalmente, no desdobramento de temas essenciais à sustentabilidade do sistema. Representante de hospitais reconhecidos pela certificação de qualidade e segurança no atendimento hospitalar, além de promover ações que transcendam os interesses das instituições associadas. A Anahp está preparada para fortalecer o relacionamento setorial e contribuir para a reflexão, ampla e irrestrita, sobre o papel da saúde privada no país.
Para saber mais, visite: www.anahp.com.br/

Por Mônica Mantecón