Lei Geral de Proteção de Dados

lei de proteção de dados

Lei Geral de Proteção de Dados

Quase metade das organizações consultadas no levantamento da Robert Half vão contratar novos profissionais para adequação à nova legislação

Lei Geral de Proteção de Dados : 53% das empresas não estão preparadas para a nova lei. Em agosto de 2020, empresas de todos os portes e segmentos só poderão coletar dados dos cidadãos com expresso consentimento e deverão informar a essas pessoas como as informações serão usadas.

Isso se deve à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD – Lei 13.709/2018). A um ano da entrada em vigor da lei, porém, 34% das empresas não estão preparadas para a LGPD e 19% nem sabem do que se trata, de acordo com o 9º Índice de Confiança Robert Half.

“Certamente, a relevância da LGPD ultrapassa a questão legal e vai se tornar um diferencial competitivo entre as organizações. A tendência é de que as pessoas prefiram manter relacionamento com empresas que lhes garantam privacidade, controle e segurança na gestão dos seus dados. Por isso, é essencial que as companhias se adequem o quanto antes para sair à frente da concorrência”, alerta Caio Arnaes, gerente sênior de recrutamento da Robert Half.

A adequação à LGPD deve incluir a revisão de política e processos internos, a aquisição ou atualização de tecnologias, além da avaliação e complemento do time de colaboradores. Quase metade das empresas consultadas no levantamento vão contratar novos profissionais para se preparar para a LGPD. Dentre eles, 47% devem ser funcionários permanentes e 53% especialistas contratados por projeto, uma tendência no mercado de trabalho.

Demanda em Tecnologia

A adequação à nova lei vai demandar contratação, principalmente na área de Tecnologia. De acordo com outra pesquisa da Robert Half, que entrevistou 108 CIOs no Brasil, mais de 90% têm intenção de contratar para o quadro permanente ou para atuação em projetos relacionados à LGPD. Veja as habilidades que esse profissional deve ter e quais cargos devem ser ofertados:

Quais HABILIDADES são mais demandadas ao contratar profissionais encarregados da adequação à LGPD?

Habilidade % de CIOs que concorda
Conhecimento da regulação e conformidade 53%
Pensamento estratégico 46%
Visão analítica 45%
Capacidade de gerenciar projetos 42%
Boa comunicação 38%
Atenção aos detalhes 35%

Fonte: Pesquisa Robert Half

Quais profissionais PERMANENTES pretende contratar devido à nova legislação LGPD?

Cargo % de CIOs que concorda
Analista de negócios 54%
Encarregado de proteção de dados 42%
Gestor de projetos 40%
Profissional de conformidade (compliance) 35%
Não pretende contratar 6%

Fonte: Pesquisa Robert Half

Quais especialistas para projetos pretende contratar devido à nova legislação LGPD?

Cargo % de CIOs que concorda
Profissional de conformidade (compliance) 46%
Analista de negócios 40%
Gerente de projetos 38%
Encarregado de proteção de dados 25%
Não pretendemos contratar 9%

Fonte: Pesquisa Robert Half

E-Book

Uma equipe qualificada fará toda diferença nesse processo de adequação à LGPD e na manutenção das boas práticas. Ciente da complexidade desse novo momento, a Robert Half lançou o eBook “Lei Geral de Proteção de Dados – Entenda o que é e como afeta o seu negócio”, disponível para download gratuito no site da empresa.

“Sabemos que, além do esforço imediato para adequação, a lei exige atenção contínua para manter uma cultura de conformidade e transparência na organização”, alerta Arnaes. As organizações que descumprirem as obrigações poderão ser penalizadas com advertência, multa de 2% do faturamento a R$ 50 milhões, ou suspensão de atividades. Inspirada na lei europeia GDPR (General Data Protection Regulation), a LGPD visa agregar transparência à relação entre pessoas e empresas. “Minha recomendação é que os líderes não vejam a LGPD como mais uma burocracia a ser cumprida, mas encarem a lei como uma oportunidade de demonstrar respeito aos cidadãos com os quais se relacionam. Desta forma, poderão conquistar a fidelidade dessas pessoas”, finaliza o executivo

Sobre a Robert Half

A Robert Half é a primeira e maior empresa de recrutamento especializado no mundo, selecionando profissionais para oportunidades permanentes e projetos. Fundada em 1948 nos Estados Unidos, a empresa opera no Brasil desde 2007, oferecendo profissionais especializados nas áreas de finanças, contabilidade, mercado financeiro, seguros, engenharia, tecnologia, jurídico, recursos humanos, marketing e vendas e cargos de alta gestão. Ao todo são mais de 300 escritórios na América do Norte, Europa, Ásia, América do Sul e Oceania. Em 2018, a Robert Half foi novamente eleita uma das “Empresas Mais Admiradas do Mundo”, de acordo com pesquisa da Revista Fortune. Há 20 anos, a empresa está presente em um dos mais importantes rankings do mundo.

Por RPMA Comunicação

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts