LIBRAS e o direito a comunicação a todos

linguagem de sinais

LIBRAS e o direito a comunicação a todos

A Língua Brasileira de Sinais- LIBRAS, é um conjunto de gestos e sinais utilizado por deficientes auditivos em sua comunicação.

Cada país tem uma linguagem diferente, que inclusive pode variar de acordo com as regiões, acrescentando assim expressões e dialetos diferentes a todo momento. Por esse motivo a LIBRAS não é apenas gestões que simbolizem o nosso alfabeto, eles têm diferentes níveis linguísticos.

Os sinais surgem de uma combinação de movimentos, e expressões corporais e faciais. Outra curiosidade é que em LIBRAS não há conjugação de verbos, eles estão sempre no modo infinitivo.  Por motivos como esses, para entender é preciso conhecer não apenas os sinais, mas também as estruturas utilizadas por eles no momento de estruturarem uma frase.

Em 2002 o ensino de LIBRAS foi estabelecido como lei. Tornou-se então obrigatório o ensino da linguagem em cursos de Educação Especial no ensino médio e superior (tal regra se aplica aos sistemas federal, estadual e municipal). Com o aumento das pessoas especializadas em LIBRAS a função de intérprete foi estabelecida em 2010.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde- OMS, em 2015. As pesquisas apontaram que no Brasil existe um total de 28 milhões de pessoas com surdez (14% da população brasileira). A OMS indicou que de acordo com os estudos cerca de 10% da população mundial tem alguma perda auditiva.

Nós da Revista Nova Família sempre nos atentamos as diversidades e procuramos atingir o público com a maior clareza possível. Por isso através de uma ferramenta, disponibilizamos o nosso material em libras para todos aqueles que sofrem com algum tipo de dificuldades auditivas.

Por Pâmela Gonçalves

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Veja os últimos posts