LIBRAS e o direito a comunicação a todos

20988584_1735168266515766_5189706053138227330_o

A Língua Brasileira de Sinais- LIBRAS, é um conjunto de gestos e sinais utilizado por deficientes auditivos em sua comunicação.

Cada país tem uma linguagem diferente, que inclusive pode variar de acordo com as regiões, acrescentando assim expressões e dialetos diferentes a todo momento. Por esse motivo a LIBRAS não é apenas gestões que simbolizem o nosso alfabeto, eles têm diferentes níveis linguísticos.

Os sinais surgem de uma combinação de movimentos, e expressões corporais e faciais. Outra curiosidade é que em LIBRAS não há conjugação de verbos, eles estão sempre no modo infinitivo.  Por motivos como esses, para entender é preciso conhecer não apenas os sinais, mas também as estruturas utilizadas por eles no momento de estruturarem uma frase.

Em 2002 o ensino de LIBRAS foi estabelecido como lei. Tornou-se então obrigatório o ensino da linguagem em cursos de Educação Especial no ensino médio e superior (tal regra se aplica aos sistemas federal, estadual e municipal). Com o aumento das pessoas especializadas em LIBRAS a função de intérprete foi estabelecida em 2010.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde- OMS, em 2015. As pesquisas apontaram que no Brasil existe um total de 28 milhões de pessoas com surdez (14% da população brasileira). A OMS indicou que de acordo com os estudos cerca de 10% da população mundial tem alguma perda auditiva.

Nós da Revista Nova Família sempre nos atentamos as diversidades e procuramos atingir o público com a maior clareza possível. Por isso através de uma ferramenta, disponibilizamos o nosso material em libras para todos aqueles que sofrem com algum tipo de dificuldades auditivas.

Por Pâmela Gonçalves