Liderança é um processo contínuo que nunca para

liderança

Liderança é um processo contínuo que nunca para

Liderança é um processo contínuo que nunca para. Por que as pessoas tão frequentemente desistem de buscar por melhorias? Seja em âmbito emocional e profissional?

A maioria de nós sabe a realidade de que “as promessas de ano novo” raramente duram até janeiro e muito menos o ano inteiro! Mas o que acontece?

Um dos pensamentos que venho desenvolvendo é que na liderança, assim como na vida, o aprendizado é um processo. E nós podemos nos tornar melhores com o passar do tempo, sempre desenvolvendo novas habilidades e melhorando os comportamentos.

Não existe um ponto de chegada na liderança, existe um caminho que deve ser percorrido. Quando um líder acredita que “chegou lá”, pode ocorrer um grande engano.

Quantas vezes escutamos sobre líderes que não se encaixam mais em uma determinada função porque “pararam no tempo”. Esse, que acreditou estar pronto, não buscou ser melhor e crescer.

A função do _coach_ é ajudar os líderes a definir metas que aumentem a sua probabilidade de crescimento e MUDANÇA DE LONGO PRAZO.

Ao contrário disso, pode-se definir metas que podem trazer bem-estar a curto prazo, mas que levam a desilusão e, principalmente, a desistir rapidamente do processo de crescimento.

A única maneira de ser um líder em crescimento é quando ele entende e enfrenta a realidade de que “Eu tenho que monitorar a melhoria para o resto da minha vida”.

Liderança envolve relacionamentos, mudanças e ainda entender que as pessoas podem evoluir ao longo do tempo. Manter qualquer relação positiva requer ESFORÇO CONTÍNUO durante um longo período de tempo.

Não ocorre porque alguém “melhorou”, mas sim, ficou nesse permanente estado de melhoria.

Um grande aprendizado que tive nos processos de _coaching _para líderes de sucesso é o de não trabalhar com clientes que não “compram a ideia” do processo. Como _coaches_, precisamos ter a coragem de testar o compromisso do nosso cliente em querer mudar.

Se eles estão sem compromisso claro e definido, precisamos estar dispostos a parar o processo para o bem da empresa e para o bem da profissão de _coach._

Nem todos estão dispostos a ter essa coragem, humildade e disciplina para se tornarem melhores. Mas quem está, sai na frente e são reconhecidos com mais rapidez.

AGORA REFLITA, QUE TIPO DE LÍDER VOCÊ QUER SER?

Por Renata Tolotti, empreendedora, coach e palestrante.

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Veja os últimos posts