Mulheres, empreendedorismo e a diferença entre falar e fazer!

213371-empreendedorismo-feminino-entenda-o-atual-cenario-e-as-perspectivas

Os motivos que levam uma mulher a se tornar empreendedora são vários e nem sempre com planejamento ou conhecimento do mercado e você vai assim mesmo. É preciso uma boa dose de coragem para enfrentar a nova realidade, você não tem patrão, está por si mesma, ninguém para dizer o que fazer ou como fazer, é você sozinha.

Nessa hora, algumas escolhem participar de seminários, congressos, cursos e palestras. Afinal, adquirir conhecimento é fundamental para o sucesso de sua nova empreitada. O perigo é quando diante de tanta informação acabamos sendo guiadas por gurus sem consistência.

Pense bem, você acredita mesmo que uma pessoa que nunca teve uma empresa, que não sabe como é difícil empregar centenas de pessoas, que não exerceu cargos de liderança e nem  teve que resolver problemas praticamente insolúveis  pode ser seu mentor? Vejo pipocar palestras com promessas milagrosas e penso na responsabilidade dessas pessoas.

Teoria x prática 

A teoria na prática é outra, isso já estamos cansadas de saber.

Quer um exemplo? Meu pai sabia esquiar  muito bem, mas eu como boa brasileira não tinha intimidade com a neve, nem imaginava como era até o dia em que fui viajar para uma estação de esqui e ele quis me ensinar, repetiu inúmeras vezes como eu deveria fazer, posição das pernas, dos braços, dos esquis, como parar e como andar, fazer slalom, entendi tudo na teoria, mas o resultado prático foi uma catástrofe.

Outro exemplo são os livros de culinária com aquelas lindas e deliciosas fotos, duvido que alguém que não sabe acender um fogão consiga ter êxito na primeira tentativa, precisamos ter prática para conseguir os mesmos resultados.

Estive num evento grandioso recentemente e me sentei lá no fundo porque precisava sair mais cedo. Uma senhora se sentou ao meu lado, olhou para mim e disse que me conhecia, que tinha assistido minha palestra no Google Campus e se lembrava de cada palavra dita, que eu a inspirei, contou a história da sua vida, a sua busca por um novo direcionamento. Ela é uma arquiteta que herdou uma doceria dos pais, mas não estava realizada com este trabalho, então, a conselho dos filhos já adultos, frequenta palestras e seminários para se aprimorar e descobrir qual o seu propósito de vida.

A responsabilidade sobre o que falamos 

Pensei na responsabilidade que temos quando falamos, no poder das palavras, na possibilidade de servir de exemplo para alguém.

Somos responsáveis por cada palavra que falamos, e isso pode ser numa conversa com uma amiga, um cliente, um fornecedor de bens ou serviços, antes de dar sua opinião, pense na importância de um bom conselho e nos seus efeitos.

Quando meu filho nasceu precisei recorrer a uma babá para poder trabalhar, a candidata para a vaga tocou a campainha do apartamento e quando abri me deparei com uma jovem de olhar curioso e sorriso aberto, na entrevista percebi que ela tinha um grande potencial e fizemos um acordo, ela cuidaria do meu filho com a condição de prosseguir nos estudos e ir bem na escola.

Após o término do segundo grau, a aconselhei a fazer um curso para laboratorista de análises clínicas e ela foi, parou de ser babá e foi trabalhar num laboratório, continuei aconselhando e expliquei a importância de um diploma universitário na vida dela, e ela foi prestar vestibular e passou em odontologia, conheceu um médico enquanto trabalhava no laboratório de um hospital e casou-se com ele.

No casamento, a mãe que era cozinheira e o pai que era garçom me agradeceram, diziam que eu tinha  mudado a vida da filha deles, era a primeira vez que alguém na família conseguiu fazer uma faculdade, respondi que não havia feito nada, apenas dei conselhos… quem fez tudo foi ela! Ela ouviu e partiu para realizar o projeto da sua vida!

Quantas vezes você ouviu bons conselhos e acreditou que seria capaz de realizar seus sonhos?

Um famoso palestrante internacional, best-seller e aclamado pelo público esteve no Brasil para um evento onde os valores cobrados eram exorbitantes para a maior parte da população, os lugares mais caros esgotaram primeiro, todos queriam estar o mais próximo possível dele. Uma multidão presente e sabe o que ele disse numa entrevista? Que ele não garantia que as pessoas seriam um sucesso, mas que ele dá conselhos. Grande sabedoria!

Compactuo com ele e sigo dando conselhos, esperando ter ajudado alguém a crescer, ficar mais forte, a ter ousadia para realizar um sonho, a sair da mesmice e querer o novo, abraçar uma causa, se aventurar na África como voluntária, estudar em outro país ou inventar um produto revolucionário.

Quero que você seja atingida por boas palavras, por inspirações, por desafios… que você seja você mesma, com seus sonhos e ambições, que não dê ouvidos aos que duvidam, que acredite que tudo é possível!

Comentários