Nutricionista destaca a importância do café da manhã para a saúde

almonds-berries-blackberries-1099680

Sabe por que o café da manhã é uma das refeições mais importantes do dia? Quando dormimos, nosso organismo entra em modo de descanso, e diminui o gasto calórico. Mas durante as horas de sono, que geralmente variam de 8 a 12 horas, ele continua gastando energia para manter funções básicas, como respiração, batimentos cardíacos e circulação sanguínea.

Por isso é essencial reabastecer o corpo ao acordar. “É preciso repor a energia para iniciar um dia ativo e produtivo”, explica a nutricionista Marcela Tardioli, consultora em nutrição da Associação Brasileira
das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos
Industrializados (ABIMAPI).

De acordo a Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN), pessoas que não têm o hábito de realizar essa refeição tendem a ingerir quantidades insuficientes de vitaminas, ácido fólico, cálcio, ferro e outros nutrientes essenciais para o corpo.

Na hora de escolher o que colocar no prato no café da manhã, o ideal é ingerir um pouco de cada grupo alimentar. Uma refeição equilibrada deve conter carboidratos, proteínas e gorduras. “Uma fatia de pão de forma integral e uma fruta ou iogurte com algum cereal contêm fibras que ajudam a regular o intestino”, diz Tardioli.

LEIA MAIS: Nutricionista ensina a diminuir o sódio na alimentação
Maracujá é ótimo para combater má circulação, má digestão e insônia

A quem opta por pular o café da manhã, a nutricionista faz um alerta: essa ação obriga o organismo a utilizar fontes internas de energia e pode prejudicar a função cerebral cognitiva, interferindo nas habilidades e na memória.

“A pessoa poderá ter sintomas como tonturas e dor de cabeça, além de ter mais fome e querer comer em outros horários, deixando o indivíduo mais propenso a ganhar peso. Lembrando que esses sintomas variam de acordo com a capacidade de cada indivíduo durante o período de jejum prolongado”, conclui.