O conto do homem escondido em sua própria sombra

O conto do homem escondido em sua própria sombra

O conto do homem escondido em sua própria sombra

Era uma vez um pobre homem que escondia sua alma atrás de sua própria sombra. Era uma pessoa apagada, sem qualquer brilho, e que vivia a vida sem que nem mesmo ela percebesse sua existência.

Entretanto em um certo dia, algo inusitado ocorreu. Uma pequena porta se abriu em seu quarto ainda escuro e nebuloso e através dela escapou uma pequena, mas desperta porção de seus desejos…. e como uma criança sedenta e indefesa ela foi atrás de ajuda, pedindo aos céus que lhe fosse enviada uma luz para que pudesse fazer acordar para a vida o homem escondido em sua própria sombra.

E assim seu desejo travestido de criança conseguiu encontrar o caminho do céu e trouxe com ele de volta uma caixinha lacrada que só poderia ser aberta quando retornasse aquela alma inacessível.

E a criança agora eufórica e cheia de esperança retornou rapidamente com o artefato na mão sem se perder no caminho, e assim que encontrou sua sombra, abriu a porta e com ela libertou o conteúdo da caixa. 

Um estranho fenômeno natural e sobrenatural ali se iniciou naquele exato momento. Um feixe de luz de uma fonte de intenso brilho começou a se expandir a partir do pequeno recipiente em direção à sombra daquele homem dormente.

E como uma mão suave aquecida de energia vital, tocou silenciosamente a alma escondida daquele ser. De sua sombra, foi surgindo e emergindo o contorno de seu corpo que ia se aquecendo. De seu corpo começou-se a ouvir um coração pulsar mais intensamente.

Do seu rosto começou-se a desenhar um sorriso discreto e dois olhos arregalados que foram ganhando o próprio brilho, até que se tornassem fonte de sua própria luz. Ali o homem, com profunda gratidão por sua criança, decidiu acolhê-la de volta reassumindo seus maiores desejos.

Essa é a história dos homens que são despertos a qualquer momento de suas vidas por uma paixão. Quando são tocados pelo seu maior propósito, saindo de sua própria sombra e se revelando para o mundo e também para si mesmo.

É aquele momento fantástico em que saímos da escuridão da plateia de um teatro em que se exibe nossa própria história e assumimos nosso protagonismo no palco. É quando nossa história verdadeiramente começa.

*Por Ronald Guttmann

https://m.polishop.vc/novafamilia/

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts

Antifrágil

Antifrágil. Vivemos no mundo VUCA com quatro características: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. Você já deve ter observado que tudo mudou e a essa altura

Continuar Lendo »