O teatro misterioso

O teatro misterioso

O teatro misterioso

O teatro misterioso. O leve sopro da brisa sedutora que penetrou através das pequenas brechas pela persiana de seu quarto escuro, assobiou em seus ouvidos um canto suave que o fez despertar novamente para a vida.

O velho ator mais uma vez repete a mesma cena. Levanta em seu camarim desarrumado, obscurecido pela penumbra de sombras e fumaças entorpecentes, olha em volta assustado e perplexo e se pergunta:

Quem sou eu?

Crise existencial, ressaca, amnésia ou mal de Alzheimer, não importa. O fato é que nosso protagonista se perdeu no espaço e no tempo  momentaneamente, questionando seu lugar e sua verdadeira identidade.   

Resolveu então percorrer o extenso teatro da vida em que se encontrava, para ver se reconhecia ou se encontrava o que havia perdido pelo tempo.    Então  resolve tomar a direção que julgava ser a mais correta, e lá se depara com diversas fantasias de super-heróis.

Bem feitores e superpoderosos dos mais diversos tipos. Homens corretos de valores íntegros e austeros, grandes mártires capazes de colocarem suas vidas por tudo e por todos.

Verdadeiros protetores dos mais fracos e oprimidos. Grandes Profissionais  realizando o sonho ideal  de muita gente, como se fossem a prova maior de que somos todos grandes, fortes e bem sucedidos e de que o bem sempre prevalece sobre o mal….

Será que nosso personagem central não seria um destes grandes heróis de plantão esperando por mais um grande desafio?   

Nosso ator misterioso continua a percorrer os corredores daquele cenário imenso e resolve entrar em um pequeno calabouço. Mais parecia uma grande prisão sem grades, em que se apresentavam outros personagens e fantasias….

Aqui  pareciam prisioneiros  enclausurados… sequestrados por alguém ou por algum sentimento. Um deles estava com uma espécie de corrente enferrujada sobre os pés ligada a um peso morto que representava seus sentimentos de culpa.

Outros estavam ali, esperando por alguém de fora que os libertassem. Sem noção de sua própria força e poder… como grandes elefantes brancos amarrados por pequenas correntes desde pequeninos, ao mastro de um picadeiro… onde cresceram ali, e mesmo maiores e mais fortes, não se dão conta de que basta um pequeno movimento para se libertarem ….

E tantos outros passivos e resignados como se a vida lhes tivessem impugnado pena capital e como se aquela prisão não houvesse saídas, simplesmente esperando pelo passar do tempo…. e finalmente os que permaneciam dormindo… um sono profundo dos alienados, deprimidos, como forma de sobreviverem a dor de suas próprias correntes…

Os últimos prisioneiros são aqueles eternos narcisos aprisionados em sua própria imagem refletida no espelho velho e quebrado de suas celas… são os que continuam atirar seus selfies, não se dando conta do que está verdadeiramente acontecendo á sua volta… como se fossem eternos zumbis modelos fotográficos. 

No último e misterioso aposento, que mais parecia um grande esconderijo, lá estavam escondidos todos os  mais variados vilões e mal feitores, sem os quais, não haveria trama nenhuma… Antítese dos heróis, suas próprias sombras nefastas, ao mesmo tempo em que não existiriam sem os seus opostos…. Um dá vida ao outro… e só não o elimina definitivamente porque isso implicaria na morte dos dois.

Os vilões estão ali travestidos das mais diversas roupagens…. desde  pais ausentes que não percebem a distância dos filhos que tanto necessitam dele, maridos insensíveis que não fazem o mínimo esforço para entenderem o lugar de suas mulheres guerreiras e sua necessidade constante de receber afeto, profissionais arrogantes ou egocêntricos capazes de se venderem  a qualquer preço, velhos rabugentos, e que reclamam de tudo e de todos…

AFINAL QUAL SERIA A VERDADEIRA IDENTIDADE DE NOSSO PROTAGONISTA??? E VOCÊ, SUGERE ALGUM NOVO PAPEL?? QUER PARTICIPAR DESTA PEÇA? O QUE GOSTARIA DE REPRESENTAR HOJE ??

*Por Ronald Guttmann

https://m.polishop.vc/novafamilia/

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts

Espelho Mágico

“Espelho, espelho meu existe alguém mais bonita(o) do que eu?” O espelho encantado não foi colocado em uma prateleira vazia, mas se esconde dentro de

Continuar Lendo »