Pets podem tomar banho? Tire suas dúvidas

pets podem tomar banho

Pets podem tomar banho? Tire suas dúvidas

Pets podem tomar banho? Tire suas dúvidas. Em época de temperaturas mais elevadas, o cuidado adequado da higiene ajuda os animais a diminuir a sensação de calor e se refrescar.

Para garantir sua saúde, os tutores precisam cuidar também da higiene deles.

Escovar os dentes, cortar as unhas, limpar os ouvidos, e, periodicamente, dar banho e tosar, pois o acúmulo de sujeira nos pelos e pele deixa o animal vulnerável a contrair doenças dermatológicas, principalmente no verão.

É importante ressaltar que, quanto maior a afinidade do animal com o banhista e tosador, mais calmo e feliz ele ficará, facilitando o trabalho.

Tosa higiênica

A tosa também é essencial ao bem-estar e à saúde do pet. Ela evita desde o acúmulo de sujeira até os riscos do pet escorregar na própria pelagem.

O corte dos pelos deve ser feito principalmente nas áreas onde a sujeira acumula com mais frequência, como barriga, patas, orelhas e região genital.

A escovação da pelagem deve ser feita regularmente pelos tutores para desembaraçar e retirar os pelos soltos, o que facilita muito a higienização do bichinho.

Em época de temperaturas mais elevadas, a tosa da pelagem ajuda o animal a diminuir a sensação de calor e se refrescar.

Filhotes podem tomar banho?

“Sim. Os filhotes podem e devem tomar banho a partir do sétimo dia após terem tomado a primeira dose de vacina múltipla. É importante ressaltar que os filhotes não devem andar no chão. O tutor carrega o pequeno no colo e entrega nas mãos do esteticista para não ter qualquer risco de contaminação”, orienta a coordenadora do Centro de Estética da Petz, Andréa Simões.

Como o filhote não está acostumado a sair de casa, o primeiro contato com a água, com o secador e com os outros pets pode assustá-lo e deixá-lo desconfortável.

“Nós temos a secadora dry room para secagem de cães, gatos, roedores e pets que apresentam stress durante o banho. Ali não tem barulho e a secagem pode ser feita de maneira mais tranquila e segura. A frequência do banho deve ser definida pela necessidade ou rotina do pet, mas indicamos uma vez por semana, principalmente no caso dos filhotes. A rotina vai ajudar com que ele se acostume com o manejo”, diz Andréa.

Uma dica para tornar o banho um momento agradável é ensinar ao pet que de fato essa pode ser uma atividade prazerosa.

Em casa, comece a escová-lo, massageá-lo, brincar com as patinhas e as orelhas, fazer carinho no queixo e mostrar que ter o corpo apalpado pode ser divertido e relaxante, preparando-o, assim, para o banho e tosa.

Até tomarem todas as vacinas, a limpeza dos cães e gatos filhotes pode ser feita com toalhas ou lenços umedecidos.

Cães e Gatos jovens e adultos

É recomendável que cães de pelos longos sejam banhados pelo menos uma vez a cada 7 ou 10 dias e os de pelo curto em intervalos de 15 dias.

Os gatos são animais que vivem se limpando com lambidas. Mas eles também devem tomar banho e tosar, apesar de serem mais ariscos e estressados.

Como soltam muito pelo, o banho para os felinos é indicado a cada 15 dias ou uma vez por mês para remoção da pelagem morta.

“O banho a seco não substitui a higienização na água. Os sprays de banho a seco podem ser aplicados em ocasiões especiais ou emergenciais, mas não no lugar do banho normal”, informa.

Por Redação

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts

Antifrágil

Antifrágil. Vivemos no mundo VUCA com quatro características: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. Você já deve ter observado que tudo mudou e a essa altura

Continuar Lendo »