Por que senhas fáceis de lembrar colocam sua segurança online em risco?

Por que senhas fáceis de lembrar colocam sua segurança online em risco?

Por que senhas fáceis de lembrar colocam sua segurança online em risco?

Por que senhas fáceis de lembrar colocam sua segurança online em risco? É evidente que ninguém quer ser hackeado. Porém, apesar de muitos se mostrarem interessados em tomar precauções razoáveis para manter seu dinheiro e informações pessoais em segurança, a maioria das pessoas ainda não seguem dicas eficazes de cibersegurança.

O LastPass by LogMeIn analisa os motivos para isso.

Infelizmente, o medo de ser hackeado muitas vezes não é grande o suficiente para superar o medo de lidar com senhas mais fortes. Mas não é preciso se contentar com senhas simples e inseguras – é possível utilizar senhas mais fortes e ter tranquilidade na hora de fazer login também.

Fácil de lembrar também significa fácil de adivinhar

Os resultados recém divulgados do Relatório de Psicologia de Senhas do LastPass revelam que um dos maiores erros que as pessoas continuam cometendo é usar senhas fáceis de lembrar – e, portanto, fáceis de adivinhar. O levantamento entrevistou 3.250 pessoas nos EUA, Reino Unido, Austrália, Brasil, Alemanha e Cingapura e os resultados foram alarmantes.

Quase um quarto dos entrevistados (24%) disse que sua senha contém informações confidenciais e 29% também responderam que possuem um “sistema pessoal” para criar senhas (por exemplo, usam o nome da conta mais os números que têm significado para eles, ou variações diferentes das mesmas datas).

Infelizmente, os humanos não costumam se dar bem criando “sistemas” que serão mais inteligentes que os hackers e seus algoritmos de computador. As redes sociais, inclusive, são ótimas ferramentas para aqueles que desejam colher dados para conseguir acessar contas pessoais de outras pessoas. Questionários e jogos divertidos de perguntas do Facebook são ótimas fontes de informações para hackers e é por isso que datas de aniversário, apelidos, animais de estimação e informações pessoais geram senhas de muito fácil acesso a pessoas mal intencionadas.

Não é surpreendente, então, que 22% dos entrevistados disseram que também poderiam adivinhar a senha do seu parceiro. Destas pessoas, 71% podiam adivinhar a senha de e-mail, 68% as contas de mídia social e 33% as contas financeiras. 19% afirmaram que poderiam até adivinhar as senhas relacionadas ao trabalho de seus parceiros.

O problema é que, se alguém próximo pode adivinhar suas senhas, é provável que outras pessoas também possam.

O medo faz as pessoas fazerem coisas tolas

Quando perguntados por que eles continuam usando senhas criadas com base em dados pessoais, apesar de não serem recomendadas, a maioria das pessoas diz que o faz porque tem medo. 60% afirmam ter medo de esquecer as informações de login. 52% também afirmam querer controlar e conhecer todas as suas senhas. Em resumo, se todas as senhas tiverem que ser longas e únicas, como recomendam os especialistas em segurança, as pessoas têm medo de esquecê-las e precisar lidar com o incômodo de redefini-las com frequência.

O medo está impedindo as pessoas de fazer o que sabem que é preciso. O medo faz pensar que é melhor usar senhas simples e memoráveis, iguais ou quase iguais, em todas as contas. Parece seguro, porque parece que há maior controle, mas isto é apenas uma ilusão. Na verdade, quem faz isso corre ainda mais risco de ter suas contas hackeadas ou invadidas, o que pode custar muito dinheiro, tempo e uma enorme violação de privacidade pessoal.

Criando todas as senhas com um gerador de senhas

A melhor maneira de evitar senhas imagináveis é usar um gerador de senhas para criar palavras de acesso diferentes para todas as contas. Um gerador de senhas conta com um algoritmo de computador para criar códigos totalmente únicos, longos e fortes.

Mas e quanto a lembrar de todas essas senhas? É neste momento que um gerenciador de senhas se torna a opção perfeita para armazenar com segurança senhas e recuperá-las quando for necessário. A maioria dos gerenciadores de senhas, como o LastPass, detecta formulários de login e preenche as informações automaticamente, assim não é preciso nem se preocupar em decorar ou procurar a senha que precisa para acessar uma conta. As contas são armazenadas em um cofre digital pesquisável e fácil de usar, para que o usuário controle todas as suas senhas o tempo todo, independentemente do dispositivo ou navegador que estiver usando.

Agora, com muito do trabalho e socialização acontecendo exclusivamente online por conta da pandemia do novo coronavírus, é mais importante do que nunca descartar práticas ruins de utilização de senhas.

*Por LastPass e LogMein, Inc.

https://m.polishop.vc/novafamilia/

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts

Antifrágil

Antifrágil. Vivemos no mundo VUCA com quatro características: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. Você já deve ter observado que tudo mudou e a essa altura

Continuar Lendo »