Reestreia da peça “Doidas e Santas”

34
Doidas e Santas reestreia dia 09 de novembro de 2018

Comemorando a marca de 1.000 apresentações, a peça, há oito anos em cartaz, já foi vista por mais de 300 mil pessoas entre Rio, São Paulo e mais de 25 cidades brasileiras.

Estrelado por Cissa Guimarãese dirigido por Ernesto Piccolo, o espetáculo segue com seu elenco original até hoje, formado por Cissa, Josie AntelloGiuseppe Oristânio. O texto, de Regiana Antonini, é livremente inspirado no livro homônimo de Martha Medeiros.

REESTREIA: dia 09 de novembro (6ªf), às 20h
LOCAL: Teatro Vannucci / Shopping da Gávea
R. Marquês de São Vicente, 52/3º piso – Gávea / RJ   Tel: 21 2274-7246

HORARIOS: 6ª e domingo às 20h e sab às 21h / Gênero: Comédia / Classificação indicativa12 anos  / Duração: 85 min / Vendas por internet: www.tudus.com.br / Horário de Funcionamento da Bilheteria: 3ª a domingo das 14h às 22h / Capacidade: 400 lugares Ingressos: 6ª R$80,00 e R$40,00 (meia); sab e dom R$90,00 e R$45,00 (meia) / Ingresso popular: R$50,00 e R$25,00 (na bilheteria do teatro) / Sessão com tradução de libras: dias 11 e 25 de novembro e 09 e 16 de dezembro / Temporada: até 16 de dezembro.

“Fé na trama e no texto! O texto tem humor próprio resultando em um espetáculo divertido e ágil. Cissa expressa bem simplicidade e complexidade, alegria e tristeza, ingenuidade e sabedoria” (Barbara Heliodora, O Globo)

“O que mais me estimula neste trabalho é ver como ele toca o coração das pessoas. Durante estes oito anos, a gente não mudou nada no texto, é o mesmo texto. E nestes oito anos, todas as pessoas que vão assistir saem tocadas.”(Cissa Guimarães)

A comédia romântica ‘Doidas e Santas’, um dos espetáculos mais longevos da cena teatral carioca, volta à cidade mais uma vez, agora comemorando a rara marca de 1.000 apresentações, depois de ser vista por mais de 300 mil pessoas Brasil afora ao longo de oito anos.

 

 

Sobre o espetáculo

Apresentada pelo Circuito Cultural Bradesco Seguros com patrocínio da Vivo, ‘Doidas e Santas’ é um projeto idealizado por Cissa Guimarães, e sua primeira produção em mais de 30 anos de carreira no teatro. A atriz desejava levar à cena um trabalho que expressasse as inquietações da mulher contemporânea que, como uma equilibrista de pratos, dá conta de marido, filhos, vida profissional e ainda encontra tempo para cuidar de si, sem perder o bom humor e alegria de viver.

O livro homônimo de Martha Medeiros(cronista do jornal O Globo) que deu origem à peça é uma coletânea de crônicas que falam de alegrias, desilusões e neuroses da vida urbana, do prazer que se esconde nas pequenezas do cotidiano, dos mistérios da maternidade, e do poder transformador do afeto.À época de seu lançamento, superou a marca dos 30 mil exemplares em pouco mais de três meses. Estas mulheres e suas histórias foram matéria-prima e inspiração para Regiana Antonini na construção de uma trama ágil e bem-humorada, complementada ainda por alguns episódios vividos pela própria dramaturga, e que se afinam com o espírito desta aventura.

“Eu acho que, mais do que ‘o que mudou’, o que nãomudou foi nosso amor pelo teatro. E este espetáculo mostra pra gente o quanto este amor existe, e como o teatro é transformador, e o quanto o teatro toca o coração das pessoas. São oito anos, o mesmo espetáculo, e as pessoas é que saem mudadas. O teatro transforma.”, vibra Cissa Guimarães.

Bastidores

O cenário é de Sérgio Marimba, a iluminação de Jorginho de Carvalho, a trilha sonora de Rodrigo Penna e os figurinos de Helena Araujo e Djalma Brilhante. A produção é de BG ProduçõesTurbilhão de Ideias Entretenimento.

A história – SINOPSE 

A peça conta a história de Beatriz (Cissa Guimarães), uma psicanalista no auge da carreira, mas em crise no casamento. Seu marido (Giuseppe Oristânio), acomodado e machista, não tolera a ideia da separação. Depois de vinte anos de casamento, está cada vez mais distante, mais surdo, mais mudo, mais morno, mais jogado no sofá. Ao mesmo tempo, a mãe de Beatriz, a extravagante D. Elda (Josie Antello), voltou a morar com ela e vive às turras com a neta adolescente (também Josie Antello).

Um dia, depois de uma conversa reveladora com sua irmã, a solteirona Berenice (também Josie Antello), Beatriz decide dar um basta. Separa-se de Orlando e resolve abraçar os prazeres da vida. O tempo passa e a nova vida de Beatriz parece finalmente seguir como ela sempre sonhou, até que um dia Orlando volta a procurá-la, e o que tem a lhe dizer muda mais uma vez seus planos.

 

FICHA TÉCNICA


Baseado na obra de Martha Medeiros
Texto: Regiana Antonini
Direção: Ernesto Piccolo
Elenco: Cissa Guimarães, Giusepe Oristanio e Josie Antello

Direção Musical: Rodrigo Penna
Assistente de direção: João Velho
Cenário: Sérgio Marimba
Iluminação: Jorginho de Carvalho
Figurino: Helena Araujo e Djalma Brilhante
Design Gráfico: Thomaz Velho/ Julliana Della Costa 

Fotos de Estúdio:Nana Moraes
Fotos de Cena:Chico Lima
Produtora executiva: Glauce Carvalho
Direção de Produção: Gustavo Nunes
Idealização do Projeto: Cissa Guimarães
Realização: BG produções
Uma produção: BG produções e Turbilhão de Ideias Entretenimento
Patrocínio: VIVO
Apresentado por: Bradesco Seguros Circuito Cultural
Assessoria de Imprensa: JSPontes Comunicação – João Pontes e Stella Stephany

 

Bradesco Seguros

Manter uma política de incentivo à cultura faz parte do compromisso do Grupo Bradesco Seguros com a conquista da longevidade com qualidade de vida, considerando a cultura como ativo para o desenvolvimento dos capitais do conhecimento e do convívio social. Nesse sentido, o Circuito Cultural Bradesco Seguros se orgulha de ter patrocinado e apoiado, nos últimos anos, em diversas regiões do Brasil, projetos nas áreas de música, dança, artes plásticas, teatro, literatura e exposições, além de outras manifestações artísticas.

Dentre as atrações realizadas recentemente, destacam-se os musicais “Bibi – uma vida em musical”, “Bem Sertanejo”, “Les Misérables”, “60 – Década de Arromba”, “Cinderella”, “Chacrinha, O Musical”, “Elis – A Musical”, “A Família Addams”, “O Rei Leão” e “Wicked”, além da “Série Dell’Arte Concertos Internacionais”, “Ballet Zorba, O Grego” e a exposição inaugural da Japan House, “Bambu – histórias de um Japão”.

Para conhecer o calendário 2018 do Circuito Cultural Bradesco Seguros, acesse www.bradescoseguros.com.br, clique na opção “Circuito Cultural”.

Sobre a Vivo e o Teatro 

A Vivo, líder em telecomunicações no Brasil, acredita no teatro como elemento de conexão entre as pessoas. Ao longo dos últimos 14 anos, mais de 1 milhão de espectadores em todo o País, prestigiaram os projetos patrocinados pela empresa.

Por meio do Teatro Vivo, em São Paulo, sua principal frente de apoio à cultura brasileira, a empresa oferece ainda um espaço de qualidade, com programação variada, criativa e independente. Um palco que acolhe tanto atores já consagrados como novos artistas.