Respiração inadequada influencia no desempenho do atleta

respirção

Respiração inadequada influencia no desempenho do atleta

Respiração inadequada influencia no desempenho do atleta. A respiração é um ponto técnico crucial durante a prática de qualquer exercício físico.

O trato respiratório, que se inicia no nariz e termina no alvéolo pulmonar, deve ser compreendido como um sistema único.

Alterações no funcionamento nasal vão impactar o ar que chega aos pulmões, especialmente nos atletas, onde a demanda pelo oxigênio é maior.

Em condições normais, o nariz oferece uma resistência a ao fluxo aéreo, para que o ar possa então ser devidamente filtrado, aquecido e umidificado antes da sua chegada aos pulmões.  

Segundo dados do Laboratório de Fisiologia do Exercício da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), um atleta que respira pela boca pode apresentar uma queda de até 20% em seu rendimento físico se comparado ao que respira pelo nariz.  

Quando o atleta possui alguma obstrução nasal adicional, a respiração pela boca passa a ser uma necessidade vital para viabilizar a prática do exercício físico.

A respiração oral não oferece as mesmas condições fisiológicas, gastando mais energia para respirar e, consequentemente, uma sensação de desconforto respiratório precoce.

Dores e desconfortos abdominais também são frequentes nestes atletas, pois parte do ar inspirado pela boca pode ir inadvertidamente para o estômago, explica a otorrinolaringologista Milena Costa.

A médica ainda esclarece que a má respiração nasal pode ser causada por diversos fatores, podendo ser tanto anatômicos – como o desvio de septo –, quanto rinite alérgica, por exemplo.

As pessoas que possuem esses tipos de problemas, além da falta de fôlego durante os exercícios, também apresentam obstrução nasal, ronco, infecção recorrente em vias aéreas e alguns sintomas de rinite alérgica, como espirros, coriza e prurido nasal e ocular.

As alterações anatômicas que geram sintomas podem eventualmente ser corrigidos por tratamento cirúrgico; enquanto a rinite pode ser tratada clinicamente para o controle da doença. 

Os pacientes alérgicos devem evitar o contato com pelo, poeira, ácaros, odores muito fortes e, principalmente, mudanças bruscas de temperatura.

Durante uma corrida, há aumento da temperatura corporal, portanto em dias frios os atletas devem usar casacos tipo “corta-vento” para evitar o choque entre a temperatura corporal e ambiente.

O hábito de lavagem nasal diária com soro fisiológico também contribui enormemente para um bom funcionamento da mucosa nasal, sugere a Dra. Milena.

É importante ressaltar que ao sentir qualquer desconforto nasal durante a prática de um exercício físico, é necessário procurar um otorrinolaringologista.

A respiração nasal é fundamental no desempenho do atleta.

Por Redação

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Veja os últimos posts