Saiba como os testes são importantes para o desenvolvimento de cosméticos cruelty-free

Saiba como os testes são importantes para o desenvolvimento de cosméticos cruelty-free

Drª Maria Inês Harris, especialista em segurança de ingredientes e produtos cosméticos, explica como tais procedimentos ocorrem na prática industrial

Na indústria cosmética, bem como em outras áreas de produção fabril, as avaliações de segurança e os testes de qualidade dos produtos desenvolvidos têm papel de destaque. Esses procedimentos são fundamentais e definem as ações necessárias para a fabricação de produtos seguros e cruelty-free (sem testes em animais), destinados a consumidores cada vez mais exigentes e conscientes.

“A avaliação de segurança de produtos e ingredientes cosméticos consiste em um estudo aprofundado sobre o produto e seus componentes, a fim de definir a necessidade de submetê-lo a testes adicionais. A partir deste parecer, então, é possível determinar se o produto é seguro ou quais são as medidas necessárias para o seu aprimoramento”, afirma a Drª Maria Inês Harris, Diretora Executiva do Instituto Harris, referência em avaliação da segurança dos ingredientes e produtos cosméticos.

Para garantir a segurança e qualidade de um cosmético, é preciso analisar fatores como: composição química; possíveis contaminantes presentes em matérias primas (tanto de origem sintética quanto natural); toxicidade dos compostos; alergenicidade; reatividade entre componentes; regulamentação de rotulagens; e muitos outros.

Dentro desta complexa avaliação, podem ser necessários testes complementares para checar o risco da ocorrência de reações adversas. Entre eles estão os testes de estabilidade, testes in vitro e in silico.

“Indústrias cosméticas de referência fazem questão de estudos minuciosos para garantir a eficácia e segurança dos seus cosméticos, fazendo jus à confiança neles depositada por seus consumidores”, finaliza a especialista do Instituto Harris.

Por Instituto Harris

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Veja os últimos posts