Sob o sol do verão: aprenda como controlar a acne

pele

Sob o sol do verão: aprenda como controlar a acne

Sob o sol do verão: aprenda como controlar a acne. O combate à acne é uma luta diária, com sabonetes antioleosidade, skincares específicos e limpezas de pele.

Sem contar que qualquer derrapada na dieta pode causar as temidas erupções. Com a proximidade do verão, outros fatores podem contribuir para o aumento das inflamações, como o sol, piscina e o uso de protetor solar.

Para quem tem pele oleosa e dúvidas sobre como cuidar da pele na estação mais quente do ano, as dermatologistas Gina Matzenbacher e Fernanda Bortolozo, da clínica Leger, listam quais precauções devem ser tomadas. Confira:

O SOL PIORA A ACNE?

O sol não piora a acne, o que pode piorar as inflamações é o calor. No calor, a pele fica um pouco mais oleosa. E a pele acneica vai ter um pouco mais de lesões.

Além disso, é normal ter mais espinhas no verão porque nessa estação a gente tende a usar mais filtro solar, costuma ir mais à praia e todos esses fatores aumentam a oleosidade da pele, podendo trazer mais lesões.

A ALIMENTAÇÃO PODE INFLUENCIAR NO AUMENTO DE ESPINHAS NO VERÃO?

Alimentos calóricos e gordurosos interferem na produção de sebo.

Os que têm alto índice glicêmico pioram a acne e, principalmente no verão, vão contribuir para o aumento das espinhas.

O CLORO DA PISCINA E O SAL DO MAR PODEM PIORAR AS INFLAMAÇÕES?

O cloro da piscina pode deixar a pele mais sensível e produzir processos inflamatórios que pioram a acne.

É importante depois de um banho de piscina, tomar um banho de água de chuveiro e usar um hidratante.

A água do mar não é tão agressiva à pele, mas de qualquer forma uma ducha com um bom sabonete e um hidratante também são recomendados após o banho de mar.

COMO REMOVER O PROTETOR SOLAR ADEQUADAMENTE?

Indicamos demaquilantes ou sabonetes específicos de limpeza para cada tipo de pele.

No caso de uma pele com acne, os sabonetes específicos são os que reduzem a produção de sebo.

PODE USAR CREME PARA O ROSTO NO VERÃO?

Se o creme não for específico para o seu tipo de pele, pode piorar a acne no verão.

Nós temos uma produção de sebo diferente nesta estação, ele fica mais líquido e se espalha com mais facilidade na pele.

É importante usar alguns cremes específicos nessa época do ano para que a glândula sebácea não seja obstruída, evoluindo para as famosas espinhas.

QUEM ESTÁ COM ESPINHA NO ROSTO PODE SE EXPOR AO SOL?

Se você estiver com uma espinha no rosto, evite a exposição solar sobre a espinha.

Se estiver vermelho, provavelmente irá hiperpigmentar, pode ficar com uma mancha escura meio amarronzada na área onde havia a inflamação.

QUANTAS VEZES AO DIA DEVEMOS LAVAR O ROSTO NO VERÃO?

Duas ou três vezes quando a pele for muito oleosa. Para uma pele normal, duas vezes já é o suficiente.

Se a pessoa tiver necessidade de lavar mais, ela pode lavar só com água.

Eu gosto muito de orientar o uso de um sabonete mais forte, no sentido de controle de oleosidade à noite, e um sabonete mais suave, mais neutro, pela manhã.

Vale ressaltar que lavar em excesso também pode causar acne.

MAQUIAGEM NO VERÃO PODE DEIXAR A PELE COM MAIS ESPINHAS?

Se não for uma maquiagem indicada para pele acneica isso pode acontecer. Bases ou pó compacto muito oleosos geram mais espinhas.

Além disso, é importante olhar a validade do produto. Quando vencidos, podem ocasionar alergias que se apresentam em forma de acne.

QUAL A MELHOR FORMA DE TRATAR A ACNE QUE SURGE NESSA ESTAÇÃO?

Não necessariamente a gente precisa parar os tratamentos que iniciamos em outras estações.

O dermatologista, ao avaliar a sua pele, vai indicar o tratamento correto. O médico pode, por exemplo, diminuir a concentração de ácidos, mas normalmente os secantes são plenamente possíveis de usar no verão.

Além disso, é possível que inclua na sua rotina um hidratante para a pele oleosa, para que não haja um ressecamento extremo da pele.

Por Redação

COMUNIDADE DE COLUNISTAS

Para saber mais sobre o colunista da matéria, clique aqui.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Veja os últimos posts

Antifrágil

Antifrágil. Vivemos no mundo VUCA com quatro características: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. Você já deve ter observado que tudo mudou e a essa altura

Continuar Lendo »