Unesco lança Biblioteca Digital Mundial com materiais em mais de 50 idiomas

A plataforma reúne materiais de mais de 200 instituições espalhadas pelo planeta

17

Uma iniciativa da Unesco e de mais 32 instituições deu origem a um dos maiores acervos culturais do mundo virtual: a Biblioteca Digital Mundial.

Ela reúne, em um só domínio, mapas, textos, fotos, gravações e filmes de todos os tempos, provenientes de mais de 200 instituições do mundo todo.

As explicações estão em sete línguas -árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português-, mas há documentos em mais de 50 idiomas.

Entre as relíquias online, estão o Hyakumanto darani, documento em japonês publicado no ano de 764 e considerado o primeiro texto impresso da história; um relato dos astecas que constitui a primeira menção do Menino Jesus no Novo Mundo e trabalhos de cientistas árabes desvendando o mistério da álgebra.

LEIA MAIS: 5 erros de quem tenta aprender matemática e não consegue

Do Brasil, há antigas fotos latino-americanas da Biblioteca Nacional.
Também estão lá a Declaração de Independência dos Estados Unidos, o original das “Fábulas” de La Fontaine e pinturas rupestres africanas que datam de 8.000 A .C. e a célebre Bíblia do Diabo, do século XIII, da Biblioteca Nacional da Suécia.

O acesso é gratuito e não há necessidade de registro de usuário. A busca pode ser feita por época, zona geográfica, tipo de documento e instituição. O sistema propõe as explicações em sete idiomas (árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português), embora os originas existam na sua língua original.